Reputação abalada

Os esforços de companhias brasileiras envolvidas em corrupção para reconstruir sua imagem

Informações de Apoio / 21 de novembro de 2017
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Patrocínio

 

 

 

Programação

 

Em sua 45o fase, a Operação Lava Jato colocou em descrédito importantes companhias brasileiras. Investigadas por corrupção, elas já não são mais lembradas por seus projetos grandiosos e resultados exuberantes. As irregularidades cometidas são hoje o principal motivo de estamparem as manchetes dos jornais. Essa situação evidencia os danos que escândalos de corrupção podem causar na reputação das organizações. Além disso, instiga a discussão: é possível uma companhia nessa situação recuperar a confiança de investidores, clientes e parceiros de negócios? Qual a melhor estratégia de comunicação para responder a esse tipo de crise e conter os estragos? Qual o papel da governança corporativa na reconstrução da reputação dessas companhias? O que organizações brasileiras, como Camargo Corrêa e Odebrecht, estão fazendo para evitar novos atos de corrupção? Quais desafios elas têm enfrentado na reconstrução de sua imagem e como isso tem impactado seus negócios? Essas e outras questões serão discutidas no Grupo de Discussão Comunicação Corporativa. Participe!

 

8h15 – 9h00

 

Café da manhã

 

9h00 – 11h00

 

Debate com convidados

 

Ana Luisa Almeida

Presidente do Reputation Institute Brasil, com ampla experiência em consultoria para empresas nacionais e multinacionais nas áreas de comunicação organizacional, gestão da reputação, marca e riscos reputacionais. Membro da Rede de repensadores que integra um grupo de profissionais dedicados a temas como inovação e disrupturas, economia criativa, novas gerações, transformações tecnológicas e sociais, dentre outros. Professora do Programa de Mestrado em Comunicação Social da PUC Minas e da Fundação Dom Cabral. Doutora em administração pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG e Erasmus University (Holanda) e mestre em comunicação e cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ.

 

Caio Magri

Diretor-presidente do Instituto Ethos, no qual atua desde 2004. Participa como membro dos conselhos do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da Transparência Pública e Combate à Corrupção-CGU, do Pró-Ética, do Comitê Brasileiro do Pacto Global (CPBG) e da Rede Nossa São Paulo, entre outros. Graduado em sociologia pela Universidade de São Paulo (USP).

 

Emilio Carazzai

Presidente do conselho de administração do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), conselheiro consultivo do Banco Modal, conselheiro de administração da Vix Logística, da MDL Realty e da HabitaSec Securitizadora, empresa da qual também é sócio sênior. Foi presidente da Caixa Econômica Federal, CEO do Banco Pine e da Medial Saúde e CFO da Editora Abril. Mestre em administração pela Manchester Business School, na Inglaterra, formou-se em direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

 

Marcello D’Angelo

Consultor da Camargo Corrêa, onde também atuou como diretor de comunicação de 2010 a 2016. Jornalista, atuou nas rádios Eldorado e Bandeirantes e no jornal O Estado de S. Paulo. Desenvolveu e implementou a Radio BandNews FM, na qual foi diretor-geral, cargo que também ocupou na Gazeta Mercantil. Foi presidente do jornal Metro, diretor de comunicação corporativa do Grupo Telefônica, Walmart, Embraer e Cosipa/Usiminas. Foi vice-presidente do CENP. Em 2015 foi eleito pelos conselhos da Aberje e por votação aberta no site Destaque Comunicador do Ano. É especialista em gestão estratégica de negócios pela FGV/SP.

 

Marcelo Lyra

Presidente de comunicação e sustentabilidade do Grupo Odebrecht. Antes de ingressar no Grupo, atuou como diretor da Rede Globo de Televisão em São Paulo, como responsável por relações com emissoras afiliadas (2000 – 2003) e exerceu funções na Rede Bahia de Comunicação por dois períodos, inicialmente como diretor comercial (1994 – 2000) e como diretor de negócios de mídia (2003 – 2007). Ingressou no Grupo em 2007 e, durante o período de 2007 a 2016, foi vice-presidente de relações institucionais e comunicação da Braskem. Engenheiro elétrico eletrônica, possui pós-graduação em general management, pela Harvard Business School, e em marketing, pela Unifacs da Bahia.

 

Mitsuru Higuchi Yanaze

Professor Titular de marketing e comunicação na Escola de Comunicação e Artes da USP. Coordenador geral do Centro de Estudos de Avaliação e Mensuração em Comunicação e Marketing,e coordenador do Curso de Especialização em Gestão de Comunicação e Marketing também na ECA. Diretor da Mitsuru H. Yanaze & Associados. Mestre em master of business administration pela Michigan State University e Doutor em ciências da comunicação pela ECA – USP. Autor dos livros: Gestão de Marketing e Comunicação: Avanços e Aplicações – Editora Saraiva e Retorno de Investimentos em Comunicação: Avaliação e Mensuração – SENAC/Difusão Editora.

 

Tereza Kaneta

Sócia da Brunswick, com ampla experiência em mercado de capitais e relações com investidores. Foi head da MZ Consult América Latina. Participou como consultora sênior em 95% dos IPOs realizados no Brasil entre 2004 e 2012, com foco no desenvolvimento da estratégia de relações com investidores de mais de 120 empresas recém-listadas. Anteriormente, trabalhou no banco de investimentos Deutsche Bank, no departamento de RI da Vivo (Telefônica Brasil) e como analista do Banco Votorantim Professora e palestrante convidada da USP, FGV, ESPM e ESAMC. Tem MBA pela Columbia Business School, especialização em Estratégia por Harvard Business School e se formou em Engenharia Elétrica pela USP.

 

Acessar a apresentação

 

 

 

Participantes

 

Adriana Prado – Brunswick

Adriane de Almeida – IBGC

Alessandra Ceccon – Capital Aberto

Alexandre Carvalho – IBGC

Ana Carolina Kliemann Dutra – Patria Infraestrutura Gestão de Recursos

Ana Cristina Ribeiro da Costa Freire – CVM

Ana Luisa de Castro Almeida – Reputation Institute

Ana Rizzo – Ana Rizzo Comunicação Integrada

Andreia Andrade Gomes – AGomes Consultoria

Aparecida Ribeiro Garcia Pagliarini – Pagliarini e Morales Advogados Associados

Armando Guerra Junior – Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro

Bianca Fraga Espíndola – Pagliarini e Morales Advogados Associados

Caio Magri – Instituto Ethos

Camila Holgado – Andreoli Manning Selvage & Lee

Camilo Sicherle – Sicherle Advogados

Clarice Chiquetto – Levy & Salomão Advogados

Daniel Bezerra Villar – Odebrecht

Emilio Carazzai – IBGC

Fábio Chaves – SPGA Consultoria de Comunicação

Fernanda Carneiro – Machado Meyer Advogados

Gabriela Kivitz – Brunswick

Jorge Manoel – JRM Soluções Corporativas

Jose Paulo Rocha – Deloitte

Leonardo Sá de Seixas Maia – Odebrecht

Luciano Pavarini de Melo – Instituto Presbiteriano Mackenzie

Luiz Phillip Moreira – Souza Cescon Advogados

Luzia Hirata – Santander Asset Management

Marcelo D’Angelo – Construtora Camargo Corrêa

Marcelo Lyra – Odebrecht

Martha Melo Maracajá – Odebrecht

Mitchel Diniz – Capital Aberto

Mitsuru Yanaze – Universidade de São Paulo

Naia Hamasaki – USP

Patrick Kaiser Brosselin – Hemobras

Pedro Malavolta – IBGC

Reginaldo Alexandre – Petrobras

Roberta Lippi – Brunswick

Shirley Emerick Dutra – Odebrecht

Simone Azevedo – Capital Aberto

Tereza Kaneta – Brunswick

 

 

Avaliação do evento

Acesse o formulário de avaliação clicando aqui.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Garantias Imobiliárias
Próxima matéria
Negócios da China




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Garantias Imobiliárias
  Programação No dia 11 de julho, a Medida Provisória 759 foi convertida em lei. O arcabouço, de número 13.465/17,...