Visão do RI

Lacuna entre a avaliação interna e a do mercado é um desafio para profissionais de relações com investidores, mostra estudo da Deloitte



 

A lacuna entre os valores atribuídos pela administração e os estabelecidos pelo mercado é um dos principais desafios a serem administrados pelo profissional de relações com investidores (RI). Segundo a pesquisa “Jornada da captação – Transformação financeira na busca de recursos”, feita pela Deloitte em conjunto com o Instituto Brasileiro de Relações com Investidores (Ibri), 68% dos profissionais de relações investidores destacaram existir esse hiato em sua organização, em maior ou menor grau.

Frente às atuais incertezas do cenário macroeconômico brasileiro, o foco dos profissionais e departamentos de RI das companhias tem se voltado mais ao valor percebido pelo acionista nacional (mais sensível às intempéries do dia a dia econômico) do que à visão dos investidores estrangeiros (mais voltados às perspectivas de médio e longo prazos).

Melhorar a percepção de valor da empresa para o acionista nacional é, assim, prioridade para 64% dos RIs entrevistados, enquanto o mesmo esforço em relação aos acionistas estrangeiros é prioritário para 32% desses profissionais.

Movimentos de fusões e aquisições e parcerias também estão no radar do profissional de RI, como reflexo de um momento em que os ativos nacionais estão atrativos para os investidores estrangeiros.

Tendências de vendas e produção igualmente são destaque no monitoramento feito pelos RIs. O acompanhamento dos resultados operacionais é relevante para que a divulgação das informações ao mercado feitas pelas empresas seja acurada e tenha como base dados de qualidade.

Sobre a pesquisa

Realizada pela Deloitte entre os meses de abril e maio de 2017, a 10ª edição da Pesquisa Ibri foi baseada em formulário online respondido por 97 empresas que atuam no Brasil. Dessas, 20 (ou 21% do total) são listadas em bolsa de valores e 77 (79%) têm capital fechado. Dentre os entrevistados, 22 eram profissionais responsáveis pela área de relações com investidores das empresas participantes.

Jornada da captação – Transformação financeira na busca de recursos

 

Gostou do artigo?

Cadastre-se e não perca nenhum texto deste canal.
Receba por e-mail um aviso sempre que um novo texto for publicado.



 


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Relações com investidores Deloitte Ibri Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Alcance da confidencialidade
Próxima matéria
Os desafios na adoção do IFRS 9 e 17



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Alcance da confidencialidade
A confidencialidade, uma das mais estimadas vantagens da arbitragem, indiscutivelmente é uma expectativa legítima dos usuários...