R$1.302,00

Capitalização de startups

Compre e assista quando quiser

O desconto de assinante será aplicado no carrinho.

Curso realizado on-line e ao vivo nos dias 03 a 06 de agosto de 2020

O curso percorre os vários estágios de capitalização de uma startup, seja ela feita com recursos provenientes de investidores (equity crowdfunding, investimento anjo, seed capital e venture capital) ou de empresas (corporate venture).  Em dois dias de curso, os alunos entendem os fatores que devem ser ponderados na decisão sobre buscar ou não um sócio, os vários tipos de investimento que uma startup pode receber, os parâmetros para a avaliação econômica do negócio e os aspectos jurídicos e tributários aos quais é preciso atentar. Participe!

Envio do link de acesso
O link de acesso ao vídeo será enviado em até 24 horas, após a confirmação do pagamento.

Conteúdo

O que é uma startup e seu ciclo de vida

Quando e como buscar um investidor

Tipos de investimento que uma startup pode receber

O que esperam os investidores e empreendedores

O que explica o valor de uma startup

As rodadas de captação

Dia seguinte: como relacionar-se com investidores

Análise de casos



Professor


Fábio Póvoa,
Professor de Lean Startup & Empreendedorismo na Unicamp

 

Foi co-fundador da Movile, caso de sucesso brasileiro em startup de alto crescimento e hoje plataforma global de mobile commerce. Liderou a unidade de inteligência de mercado e estratégia do braço de Telecom do Grupo Promon. Após vender sua participação na Movile, em 2014, se tornou um investidor anjo ativo, com uma abordagem de smart money que conjuga investimento, orientação estratégica, experiência prática, networking e experimentos de tração junto a empreendedores selecionados a dedo entre os mais promissores do país. Durante seu MBA no Vale do Silício, conheceu a metodologia Lean Startup e Customer Discovery, tendo sido estudante, empreendedor e educador certificado por Steve Blank, criador do método e empreendedor serial. É engenheiro de Computação formado pela Unicamp e com MBA pela Universidade da Califórnia Berkeley no Vale do Silício.

Como funciona o financiamento coletivo  

Que tipo de empresa deve considerar o equity crowdfunding  

Limites de captação e recebimento do investimento 

Sindicatos de investimento on-line: o que são e qual sua importância 

Relacionamento com o investidor: quais as obrigações de quem capta recursos 

 



Professor

Frederico Rizzo,
CEO e Co-fundador da Basement

 

Foi um dos fundadores da Kria (antiga Broota), empresa pioneira em equity crowdfunding no Brasil. Com passagens pela Mãe Terra Produtos Naturais e Orgânicos, Ideiasnet e Natura, Rizzo foi também co-fundador da ONG Vento em Popa. É formado em administração pela FGV-EASP, com MBA finanças e empreendedorismo pela Duke University 

corporate venture e o conceito de inovação aberta 

Por que criar um corporate venture em vez de investir em P&D 

Vantagens e desvantagens do corporate venture 

Corporate venture no Brasil e no mundo: valores investidos, segmentos que mais receberam recursos e exemplos de programas bem-sucedidos no Brasil e no exterior 

Tendências: o que esperar do investimento em inovação disruptiva

 



Professor


Cássio Spina,
Fundador da Anjos do Brasil


Fundador da Anjos do Brasil, organização sem fins lucrativos de fomento ao investimento anjo, e da Altivia Ventures. Partner do fundo de CVC Axon Ventures e mentor da Endeavor. Foi empreendedor por 25 anos na área de tecnologia, atualmente exerce a atividade de advisor em fusões e aquisições (M&A) e Corporate Venture; atua ainda como investidor anjo em startups e conselheiro de empresas. Membro do CEICS-VC da ABVCAP, da Comissão de Startups do IBGC e do GT Novos Emissores da B3. Engenheiro eletrônico formado pela Escola Politécnica da USP. Autor dos livros “Dicas e Segredos para Empreendedores” e “Investidor-Anjo – Como Conseguir Investimento para seu Negócio”. 

Term sheet: como elaborar um contrato robusto e evitar frustrações. Por que ele é tão importante?

Equity, opção ou dívida: qual o melhor mecanismo para ingresso de recursos na empresa?

Como proteger a startup da entrada de um sócio desalinhado com o negócio 

Cláusula lock up e não competição: como funciona e quais os limites

Desinvestimento: alinhamento de todos na hora da saída (drag, tag e direito de preferência)

Principais termos da operação de investimentos

Pontos de atenção na due dilligence legal

Análise de casos

Tributação: pontos de atenção

Aspectos jurídicos do corporate venture

 



Professor


Rodrigo Menezes
Sócio do Derraik & Menezes Advogados


Mestre em direito empresarial pelo IE –Instituto de Empresa (Espanha) e especializado
em venture capital pela UC Berkeley. Professor convidado do Insper.

Público alvo

Empreendedores

Profissionais que atuam na indústria de seed ou venture capital

Profissionais de relações com investidores que atuam em startups

Investidores

Advogados

Assessores financeiros

Política de cancelamentos e substituições:

A inscrição poderá ser cancelada com direito a reembolso até 10 dias antes do evento. A exceção, conforme o artigo 49 da Lei 8.078/09 do Código de Defesa do Consumidor, aplica-se às inscrições feitas a menos de sete dias do evento, que poderão ser canceladas com direito a reembolso até 2 dias antes do evento. Nos casos de não reembolso, o inscrito poderá ser substituído ou receber um crédito para utilizar em outro encontro da CAPITAL ABERTO do mesmo tipo a se realizar em até dois meses após a data do cancelamento. A ausência do participante no dia do evento não implica em ressarcimento do valor pago ou cancelamento do boleto emitido.

Informamos que o encontro será fotografado e gravado em áudio e vídeo e que os materiais serão reproduzidos pela CAPITAL ABERTO em suas plataformas de divulgação e em canais específicos.

Tem alguma dúvida? Clique aqui e confira nosso FAQ.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Capitalização de startups”

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Produtos relacionados