Um conflito de interesses formal basta para impedir o acionista ou o conselheiro de votar?

Bimestral / Legislação e Regulamentação / Antítese / Temas / Edição 89 / 1 de janeiro de 2011
Por 


SIMNÃO
Problema flagranteO que vale é a substância
Acionistas e conselheiros estão, a priori,
impedidos de votar nas hipóteses de
conflito de interesses
A sociedade controladora quase sempre
se acha em posição potencialmente
conflitante com a da controlada
Por: Modesto CarvalhosaPor: Erasmo Valladão França

Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
CSHG envolve funcionários em causas sociais
Próxima matéria
O que vale é a substância




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
CSHG envolve funcionários em causas sociais
Responsável pela área de relacionamento institucional da corretora Credit Suisse Hedging Griffo (CSHG), Luis Damato conheceu,...