Spacs passam a ser canal de saída para fundos PE

Captação de recursos/Internacional/Temas/Edição 58 / 1 de junho de 2008
Por , e


As Special Purpose Acquisition Company (Spacs), também conhecidas como “empresas cheque em branco”, levantaram mais de US$ 14 bilhões por meio de ofertas públicas iniciais de ações (IPOs) desde janeiro de 2007. Entre elas estão exemplos de alto nível, como a Hicks Acquisition Co., de Thomas O’Hick, que captou mais de US$ 530 milhões. O modelo está se provando tão bem sucedido nos Estados Unidos que já assume uma nova vertente: servir como canal de saída para os investimentos de fundos private equity (PE).

As Spacs funcionam da seguinte forma: um grupo de gestores procura um banco de investimento para levantar capital em bolsa, com o objetivo de comprar uma empresa no prazo de até dois anos. Cerca de 20% dos lucros da empreitada ficam com os gestores, e os investidores que adquiram papéis da Spac na oferta tornam-se acionistas da empresa adquirida. A firma de private equity Dearborn Partners and Kohlberg & Co. se desfez de participações em duas empresas transferindo-as para uma Spac. Uma delas foi a venda da Boise Cascade LLC, por US$ 1,6 bilhão, para a Aldabra 2 Acquisition Corp., uma Spac constituída pelos fundadores da Terrapin Partners LLC.

Uma das principais razões para que as Spacs não funcionem naturalmente como uma porta de saída para os fundos PE é o fato de a aquisição precisar ser submetida à aprovação dos acionistas. Essa barreira torna as Spacs menos competitivas que outros candidatos aos olhos dos fundos private equity. Pelo que se viu recentemente, porém, até essa barreira as Spacs conseguiram superar.

Conteúdo extra

SPACs – Exit Opportunities for Private Equity Sponsors?




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  IPOs Spacs Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
SEC faz consulta pública sobre adoção de XBRL obrigatório
Próxima matéria
Notice and Access espanta pessoa física das assembleias



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
SEC faz consulta pública sobre adoção de XBRL obrigatório
A Securities and Exchange Commission (SEC) aprovou, no dia 14 de maio, a formalização de uma audiência pública em torno...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}