Secondary directs movimentam o mercado na América Latina

Gestão de Recursos/Especial/Internacional/Especial Private Equity 2010/Temas / 1 de Maio de 2010
Por 


A Paul Capital, um dos principais agentes globais do mercado secundário de private equity, chegou ao Brasil em 2008. De lá para cá, tem apostado no crescimento das operações conhecidas como “secondary directs” na América Latina. Nesse formato, em vez de comprar as cotas de fundos de private equity detidas por investidores (os chamados limited partners), a Paul Capital adquire as participações diretas nas empresas por meio da aquisição de carteiras de private equity. A partir daí, constitui um fundo que irá abrigá-las e contrata um gestor para pilotar o investimento.

De acordo com Duncan Littlejohn, diretor da Paul Capital no Brasil, esse tipo de negócio tornou-se mais recorrente devido ao estágio incipiente em que se encontra o mercado de private equity na América Latina. Em toda a região, o número de investidores institucionais (limited partners) que aplicam em fundos de capital de risco não passa de 50. Juntando Estados Unidos e Europa, esse total chega a 10 mil.

“Os fundos de pensão brasileiros ainda estão começando a acumular posições em private
equity. Por isso, o mercado secundário ainda não está aquecido”, observa Littlejohn. “Daqui a quatro ou cinco anos, a tendência é vermos muito mais operações de compra de cotas de fundos em poder de outros investidores.”

Desde 2008, a Paul Capital já realizou operações de secondary directs na Argentina, no Chile e no México. A perspectiva é fechar um negócio dentro dos próximos meses no Brasil. Até agora, foram investidos cerca de US$ 80 milhões nessas aquisições, incluindo todas as posições compradas de um fundo global de US$ 1,65 bilhão que destina 20% da alocação para mercados emergentes.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  mercado internacional private equity venture capital investimentos gestão de recursos América Latina Guia de Captações de Recursos Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Emergentes e prósperos
Próxima matéria
Curso da ABDI aproxima private equity do empreendedor



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Emergentes e prósperos
Sua ascensão foi mais rápida do que muita gente podia imaginar. Mas o fato é que os fundos voltados à capitalização...