Sai petróleo, entra telefone no índice de sustentabilidade

Captação de recursos/Temas/Edição 64 / 1 de dezembro de 2008
Por , e


A nova composição da carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da Bovespa, que entrou em vigor no dia 1º de dezembro e vale até o dia 30 de novembro de 2009, será lembrada por dois eventos: o desfalque da Petrobras e a bem-vinda estréia do setor de telefonia. Duramente criticada por ambientalistas, a estatal teve suas ações excluídas da seleção de empresas que melhor gerem riscos econômicos, ambientais e sociais. Até então, as ONs e as PNs da Petrobras tinham peso de 25% no ISE.

Do lado das boas notícias, estão Telemar e TIM, primeiras representantes do segmento de telefonia a fazerem parte do ISE. “Existe uma forte pressão para que as operadoras de telecom sejam totalmente sustentáveis”, diz Roberto Gonzalez, membro do conselho deliberativo do ISE e assessor para assuntos de sustentabilidade da Associação dos Analistas e Profi ssionais de Investimento do Mercado de Capitais (Apimec Nacional). Por ter controladores europeus, a italiana TIM estaria ainda mais sujeita a essa cobrança, segundo Gonzalez.

É interessante observar que a quarta geração de empresas do ISE passou por uma peneira mais rigorosa. No primeiro ano, as empresas não precisavam sequer apresentar documentos que comprovassem suas políticas de sustentabilidade. No segundo, a verificação dessa papelada começou a ser feita depois da divulgação da carteira. Desta vez, só as empresas que entregaram provas de suas práticas foram selecionadas para o ISE. Talvez isso explique por que, de acordo com Gonzalez, companhias como Petrobras e Aracruz tenham sido reconfirmadas em setembro no índice de sustentabilidade Dow Jones e retiradas do ISE.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  bolsa de valores Petrobras Telemar TIM Índices de ações Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
A arte de explicar a crise
Próxima matéria
A coisa certa a fazer



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
A arte de explicar a crise
Dia desses, o economista Álvaro Bandeira estava subindo pelo elevador de seu prédio, no bairro carioca da Gávea, quando...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}