Restrições limitam oportunismo com FIPs

Especial/Gestão de Recursos/Internacional/Especial Private Equity 2011/Temas / 1 de junho de 2011
Por 


Após um período de audiência pública, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) editou, em maio, a Instrução 496, que altera a redação das normas que regulam os Fundos de Investimento em Participações (FIPs). Seu objetivo é evitar que esses fundos sejam utilizados indevidamente para fins de planejamento societário, reestruturação de ativos ou planejamento tributário.

Em outubro de 2010, o governo elevou o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para investimentos estrangeiros de 2% para 6%, incluindo aqueles realizados por FIPs, mas, após pedidos dos gestores de private equity, devolveu a alíquota desses fundos para o patamar de 2%. Com a alteração, surgiu o receio de que os FIPs viessem a ser utilizados de forma oportunista para objetivos alheios, devido à vantagem tributária.

A instrução agora obriga que os FIPs constituídos a partir de 12 de maio, ou que fizerem chamadas de capital após essa data, mantenham, no mínimo, 90% do seu patrimônio investido em ações das investidas ou em títulos conversíveis nesses papéis.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  investimentos Private equity e venture capital Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Não está nada fácil
Próxima matéria
Private equity terá de se reportar à SEC



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Não está nada fácil
Gestores de fundos de private equity estão assustados com a velocidade de notícias e eventos que transformam a maneira...