Uma tragédia, duas comunicações

Seletas / Edição 7 / Relações com Investidores / N@ Web / 17 de novembro de 2015
Por 


Ilustração: Grau 180.com.

Ilustração: Grau 180.com.

A brasileira Vale e a angloaustraliana BHP Biliton, donas da Samarco, têm se comportado de forma bem diferente nas redes sociais diante do trágico rompimento de barragens que continham resíduos de mineração em Mariana, Minas Gerais. Enquanto a BHP usa esses meios para se comunicar e expressar sua preocupação em relação ao episódio (postou, no Youtube, um vídeo em que o CEO fala sobre a tragédia e tem publicado, no Twitter, links com informações sobre o acidente em inglês e em português), a Vale adota uma postura meramente passiva. A mineradora brasileira limita-se a responder comentários de usuários em seus perfis no Twitter e no Facebook, dizendo que lamenta muito o ocorrido e que irá se empenhar para apurar as causas do rompimento.



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Vale BHP Samarco Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Os vícios do poder
Próxima matéria
A comunicação entre acionistas e o conselho de administração




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Os vícios do poder
Um dos principais consensos nos debates sobre governança é que o comportamento ético nas empresas depende em grande medida...