Para alegria dos minoritários

Autarquia orienta sobre divulgação de voto múltiplo e participação de fundações em assembléias

Relações com Investidores/Edição 116 / 1 de abril de 2013
Por 


Também no ofício-circular de 28 de fevereiro (veja nota anterior), a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), por meio da Superintendência de Relações com Emissores (SEP), divulgou recomendações para as assembleias de acionistas. Dentre elas, afirmou ser necessária a divulgação dos pedidos de voto múltiplo sob a forma de aviso aos acionistas. A medida é uma resposta à polêmica assembleia da Gafisa, no ano passado. Na ocasião, minoritários lançaram uma chapa concorrente à da administração e solicitaram o voto múltiplo. A companhia, por sua vez, teria dado publicidade discrepante ao pedido de procuração de seus administradores e ao dos demais acionistas.

Da mesma forma, para responder a controvérsias, a autarquia procurou esclarecer em que situações o fundo de pensão pode votar nas assembleias de sua patrocinadora como um não controlador. É preciso analisar o grau de influência da patrocinadora no conselho de administração do fundo para concluir se ele está apto a usar a votação em separado reservada aos minoritários. “Percebemos que havia necessidade de chamar atenção quanto a esse ponto para que a eleição em separado seja, de fato, separada”, disse Fernando Vieira, superintendente de relações com empresas da CVM, em seminário promovido pela BM&FBovespa, em São Paulo.

A orientação se aplica ao caso da Petrobras. Em 2012, investidores questionaram a participação da Petros, fundo de pensão dos funcionários da companhia, na eleição em separado. Os minoritários reclamantes não conseguiram emplacar seus candidatos.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CVM SEP Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Hora de se reinventar
Próxima matéria
Diretrizes para o ano



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Hora de se reinventar
Não é exagero dizer que os gestores de recursos que atuam hoje no Brasil têm à frente um ambiente econômico completamente...