Cinco empresas inauguram sistema de voto a distância

Anima Educação, BM&FBovespa, Iguatemi, Grupo Jereissati e Senior Solution serão as primeiras companhias brasileiras a adotar o sistema de voto a distância, regulado no ano passado pela Instrução 561 da CVM. O instrumento permite que o investidor participe remotamente de assembleias gerais …

Seletas/Relações com Investidores/Edição 14/Reportagens / 22 de janeiro de 2016
Por 


Ilustração: Grau 180.com.

Ilustração: Grau 180.com.

Anima Educação, BM&FBovespa, Iguatemi, Grupo Jereissati e Senior Solution serão as primeiras companhias brasileiras a adotar o sistema de voto a distância, regulado no ano passado pela Instrução 561 da CVM. O instrumento permite que o investidor participe remotamente de assembleias gerais ordinárias (AGOs) sem a necessidade de procuração.

A Senior Solution foi a primeira a anunciar o uso voluntário do boletim. “Não temos um grupo de controle e nosso maior acionista possui cerca de 13% do capital. Por isso, precisamos que os acionistas estejam mais próximos e participem das assembleias”, diz Thiago da Rocha, diretor de relações com investidores.

A adoção também foi motivada pela busca de investidores estrangeiros, ainda raros entre os sócios da companhia. “Pretendemos fazer uma nova oferta de ações e procurar mais investidores lá fora, o que levará a uma internacionalização da base de acionistas”, afirma Rocha. Segundo ele, a reação do mercado à novidade foi positiva. “Gestores que nunca frequentaram a assembleia, principalmente assets do Rio de Janeiro, anteciparam que votarão neste ano.”

Apesar de apenas cinco empresas terem anunciado o uso do boletim para AGOs (o prazo para o aviso terminou em 15 de janeiro), a CVM esclarece que ainda é possível testar o novo sistema neste ano. A Instrução 481 (alterada pela Instrução 561) prevê o uso do boletim em qualquer assembleia, inclusive as extraordinárias (AGEs). “A CVM considera salutar para as companhias que deverão adotar o voto a distância obrigatoriamente em 2017 aplicar o modelo neste ano como forma de aprendizagem”, afirmou a autarquia em nota. O uso do boletim de voto será obrigatório nas AGOs de 2017 para as 100 companhias integrantes do IBrX-100. Em 2018, a regra valerá também para as demais empresas.

Gratuidade temporária

Como está em fase de testes e restrito a companhias voluntárias, o voto a distância será gratuito nas assembleias deste ano. A central depositária da BM&FBovespa, responsável pelo recolhimento dos votos referentes às ações custodiadas em corretoras, ofereceu isenção a todos os usuários do sistema em 2016. A partir do ano que vem, o serviço será cobrado. As companhias serão obrigadas a pagar uma taxa para a Bolsa, assim como os acionistas que optarem pelo voto remoto.

A BM&FBovespa tem até o fim do ano para divulgar os preços do serviço de sua central depositária, a única do País, mas prevê o anúncio ainda no primeiro trimestre. “Haverá custo para a companhia, por assembleia realizada; e para o investidor, por voto emitido”, antecipa Cristiana Pereira, diretora de desenvolvimento de empresas da BM&FBovespa. “Hoje, o investidor que participa de uma assembleia já tem custos, mesmo que seja o de se deslocar até a sede da companhia”, observa.

Os bancos depositários também poderão cobrar pelo serviço de coleta de votos. Procurados, Itaú Unibanco e Bradesco, os dois maiores prestadores do serviço no Brasil, não atenderam a reportagem.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  bmfbovespa Iguatemi Anima Educação Senior Solution voto à distância boletim de voto Grupo Jereissati Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
GP lança oferta pela BR Properties, mas esbarra em exigências do conselho
Próxima matéria
Novas bases para a governança



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
GP lança oferta pela BR Properties, mas esbarra em exigências do conselho
A crise do BTG Pactual atingiu em cheio a BR Properties, empresa especializada na exploração de imóveis comerciais. O banco...