Certificação de profissionais de RI tem poucas adesões

Relações com Investidores / Seletas / Edição 137 / 1 de janeiro de 2015
Por 


certificacao-de-profissionaisMais de um ano após lançar seu programa de certificação de profissionais de relações com investidores (CPRI), o Ibri soma 13 aprovados. O número passa longe do total de companhias listadas na BM&FBovespa: 366.

O programa foi criado em 2013 com o objetivo de se tornar uma espécie de atestado de capacitação, uma vez que executivos da área, em geral, têm formações acadêmicas diversas. Podem se candidatar ao CPRI Nível 1 os profissionais com até cinco anos de experiência; ao CPRI Nível 2 concorrem os que têm mais tempo de carreira.

Na contramão da baixa adesão ao programa está a SulAmérica. Em dezembro, a companhia tornou-se a primeira a certificar a sua equipe de relações com investidores, composta de três profissionais. A SulAmérica foi também a primeira a listar o atestado entre as qualidades desejadas dos candidatos a uma vaga na área de RI. Como o certificado não é essencial para o exercício da atividade, a falta de incentivo por parte das companhias é apontada como um dos motivos para a baixa adesão.

Ilustração: Rodrigo Auada




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  SulAmérica Relações com Investidores CAPITAL ABERTO mercado de capitais certificação CPRI Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Sempre na moda
Próxima matéria
A bolha estourou?



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Sempre na moda
Para uma obra receber o apodo de “bíblia” ou “clássico”, ela deve passar pelo teste do tempo, especialmente quando...