Auditores não pagos pela empresa são mais efetivos

Relações com Investidores/Internacional/Edição 123 / 1 de novembro de 2013
Por 


Um estudo publicado em outubro por acadêmicos do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e da Universidade Harvard concluiu que, na Índia, o trabalho dos auditores da área ambiental tem sido mais efetivo quando eles não são pagos pela companhia que examinam. Os pesquisadores analisaram os relatórios de auditoria de plantas industriais indianas depois de os reguladores do estado de Gujarat decidirem que, em vez de serem pagos diretamente pela companhia, os auditores seriam pagos por um fundo comum, financiado por essas companhias.

Durante dois anos, os acadêmicos compararam os relatórios publicados nesse modelo com aqueles elaborados no formato tradicional. O estudo concluiu que o sistema tradicional parecia ser corrupto, pois os auditores “sistematicamente reportavam a emissão de poluentes de plantas industriais como sendo ligeiramente menores do que os limites da regulação”. Para Nicholas Ryan, um dos autores do estudo, os resultados podem ter implicações em todos os tipos de auditoria, inclusive a financeira.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  sustentabilidade Índia CAPITAL ABERTO mercado de capitais Auditoria Harvard MIT Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Informações opacas
Próxima matéria
Bolsa irlandesa comemora fim de imposto para PME



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Informações opacas
Um relatório publicado em outubro pela organização Transparência Internacional mostrou que a maioria das grandes organizações...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}