A tela é uma escola

Relações com Investidores/N@ Web/Edição 125 / 1 de janeiro de 2014
Por 


O mundo aos poucos cai na real ao lidar com mídias sociais: elas são legais, mas perigosas. Desastres virtuais que afetam a reputação e até mesmo as ações de uma companhia são cada vez mais comuns. O site Business Insider listou dez dramas corporativos desse tipo. Alguns casos são recentes, como o fracasso do J.P. Morgan em conversar com os seus seguidores no Twitter por meio da hastag #AskJPM (o banco recebeu perguntas não muito amigáveis). Os outros são um pouco mais antigos. No início de 2013, por exemplo, o Burger King teve a sua conta no Twitter invadida e o nome trocado para McDonald’s. Os hackers espalharam a notícia falsa de que a lanchonete tinha sido vendida para a rival. Uma oportunidade de aprender com os erros alheios no mundo virtual.
Link: http://read.bi/1c7Llec


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CAPITAL ABERTO mercado de capitais redes sociais Business Insider Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Sina chinesa (BicBanco)
Próxima matéria
Em memória



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Sina chinesa (BicBanco)
O BicBanco, 21o banco brasileiro em ativos, fez literalmente um negócio da China. De 20 de setembro, quando circularam...