Quando os acadêmicos invadem Wall Street

Bernstein volta à cena para descrever a evolução do mercado à luz das contradições inevitáveis entre a teoria de finanças e a prática de seus seguidores

Captação de recursos/Prateleira/Temas/Edição 55 / 1 de março de 2008
Por 


Não é uma história de ninar, embora possa trazer bocejos aos leitores menos maduros, devido à constante alusão ao conteúdo acadêmico. Ainda assim, trata-se de uma interessante viagem através da história, desde a evolução das teorias sobre o comportamento dos mercados até a tentativa incansável dos gestores de recursos de explorar essas teorias para obter retornos acima do mercado.

Em sua obra predecessora (Capital Ideas, 1992), o autor explica as origens improváveis da Wall Street moderna, em uma revolução liderada por acadêmicos “sentados em suas torres de marfim”. Desta vez, Peter L. Bernstein leva o assunto dois passos adiante. Inicia a obra colocando as idéias capitais em xeque e, então, parte para reafirmá-las de forma incontestável.

O estouro da bolha da internet (2001) suscitou uma série de questionamentos sobre a teoria dos mercados eficientes, no que ficou conhecido como “o ataque das finanças comportamentais”. Os “comportamentalistas” questionavam o pressuposto de racionalidade para a tomada de decisões de investimento: como os mercados podem ser chamados de “eficientes” se eles estão sujeitos a otimismo exagerado ou depressão profunda? Como explicar o comportamento de manada?

A partir dessa provocação, o autor revisita os principais arquitetos da teoria de finanças e reconcilia suas visões em face das novas evidências, organizando a obra em dois compartimentos complementares: os teóricos (Samuelson, Scholes, Sharpe, Markovitz e outros) e os praticantes (Goldman Sachs, Barclays Global Investors, Fundação de Yale, entre outros).

Em suma, a História do Mercado de Capitais foca a busca pelo alfa, a letra grega conhecida por exprimir o retorno acima do mercado. O interessante é notar como cada player explorado no livro elabora suas estratégias de gestão de recursos a partir de um ângulo diferente da mesma teoria.

Ao fim da obra, algumas conclusões emergem de forma natural. A relação retorno/risco está no centro das decisões de alocação de portfólio. Ao mesmo tempo, embora os gestores de carteiras ativas busquem o alfa a todo custo, o resultado está fora de seu controle. Já que o numerador da relação anterior é incerto, todo processo de implementação das estratégias de investimento deve focar a gestão de riscos, a fim de maximizar o retorno por unidade de risco incorrido.

Como disse Fisher Black (um dos criadores do modelo Black-Scholes de precificação de opções), “o mercado parece bem mais eficiente às margens do Rio Charles (em Boston, onde estão Harvard e Yale, os berços da teoria dos mercados eficientes) do que às margens do Rio Hudson (em Nova York, onde fica Wall Street)”.

Na cruzada pelo Santo Graal do investimento (o alfa), uma visita à torre de marfim dos acadêmicos sempre contribui para arejar as idéias e sugerir novas abordagens de investimento.

A História do Mercado de Capitais – O Impacto da Ciência e da Tecnologia nos Investimentos


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Wall Street A História do Mercado de Capitais Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Alternativa de capitalização
Próxima matéria
Noruega obriga mínimo de 40% de mulheres nos conselhos



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Alternativa de capitalização
O Bovespa Mais (Mercado de Ações para o Ingresso de Sociedades Anônimas), criado no fim de 2005 pela Bolsa de Valores...