Políticas públicas e empreendedorismo

Uma análise de como os governos de vários países tratam as empresas nascentes



“O caminho da perdição é pavimentado com boas intenções.” O ditado é um pouco diferente, mas a corruptela se encaixa melhor neste contexto. Segundo Josh Lerner, conceituado professor da Harvard Business School, para cada dólar oriundo de políticas públicas para promover o empreendedorismo com eficácia, existem vários fracassos retumbantes que desperdiçam bilhões dos contribuintes. Esse é o mote de Boulevard of Broken Dreams, inteligente compilação de programas públicos para apoiar empreendedores ao redor do mundo e seus efeitos práticos.

Após uma rápida argumentação sobre por que os governantes deveriam se importar com a promoção do empreendedorismo, a obra se volta para a avaliação de políticas implementadas em vários países. As iniciativas governamentais podem ser divididas em três categorias: a criação de um ambiente mais hospitaleiro para a atividade empreendedora, a melhoria na atratividade do financiamento a essas empresas (venture capital) e intervenções diretas na oferta de financiamento aos empreendedores.

É fácil perceber o apelo que esta última modalidade de programas tem sobre políticos e burocratas; afinal, o controle de recursos financeiros é sinônimo de poder.

Infelizmente, argumenta o autor, a criação e a manutenção de um ambiente favorável a empreendedores e investidores são negligenciadas. Pelo lado dos empreendedores, é importante um ambiente institucional que dê segurança aos contratos, menos burocracia na abertura, no fechamento e na manutenção de uma empresa e impostos não punitivos. Pelo lado dos investidores, a existência de mercados de capitais ativos é fundamental para proporcionar liquidez aos investimentos. A prova disso está no nosso quintal: a recente onda de captação de fundos de private equity no Brasil está intimamente ligada ao volume de IPOs registrados desde 2004 (aproximadamente 40% das ofertas foram de empresas investidas por fundos).

Os problemas nas políticas governamentais para promover o empreendedorismo podem ocorrer na concepção pobre ou implementação inadequada desses programas. A triste verdade é que os fracassos têm sido mais frequentes que os sucessos por uma larga margem. Os problemas de concepção estão relacionados à incapacidade de compreender como funciona o financiamento de empresas nascentes, à inflexibilidade dos programas e ao seu tamanho, às vezes pequeno demais para fazer diferença. Já quanto à implementação, as falhas ocorrem devido ao desalinhamento nos incentivos e à falta de monitoramento regular e apropriado dos investidores.

Políticas públicas de promoção do empreendedorismo têm sucesso na medida em que beneficiam a sociedade como um todo, através de inovação e aumento de produtividade. O desafio desses programas é alinhar os interesses de empreendedores e investidores com esse objetivo, possibilitando recompensas substanciais em caso de sucesso e limitando comportamentos oportunistas.

Essa obra é fundamental a todos que buscam compreender os mistérios da atividade empreendedora e os desafios de seu desenvolvimento. É revelador perceber que, mesmo nas sociedades mais orientadas à autorregulação pelo mercado, imperfeições no financiamento de startups inibem a inovação, e políticas públicas desempenham um papel fundamental para endereçar o problema. Às vezes, é necessário algo mais que a mão invisível dos mercados para despertar o espírito animal dos empreendedores.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Fila de desembarque
Próxima matéria
Cetip se prepara para aumentar o controle sobre derivativos



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.

Leia também
Fila de desembarque
Da janela do que será uma sala de reunião do escritório novo em folha, o português Filipe Cerqueira Caldas contempla...