Para hedge funds,crescimento só virá em 2010



A indústria de hedge funds não vai acabar, mas os bons resultados só virão em 2010. Essa é a conclusão de uma pesquisa realizada com 102 gestores de fundos, entre maio e junho, nos Estados Unidos. A recuperação virá, mais precisamente, no segundo semestre do ano que vem, quando a economia norte-americana voltará a ter desempenho positivo. Cerca de 70% da indústria acredita nessa previsão. A diminuição de lucros, a queda na rentabilidade dos investimentos e a diminuição na captação foram as principais consequências, nessa ordem, da crise.

O portfólio também mudou. Mais receosos, os gestores diminuíram o apetite por risco. Após a crise, apenas 44% do grupo manteve a mesma agressividade nos investimentos. Apesar das consequências negativas da turbulência, 60% dos entrevistados afirmam ver mais oportunidades do que desafios nesse momento. As esperanças estão depositadas na iniciativa privada. Para 56% dos gestores, o setor público será apenas um coadjuvante na recuperação econômica prevista para o ano que vem.

Apresentadas em 17 de junho, as propostas da administração Obama de novas regras para os hedge funds assustaram os gestores. Exigências como registro na SEC e ampliação da divulgação sobre as carteiras desagradaram 75% dos entrevistados. Esse grupo teme que o governo tenha ido longe demais na intervenção. Uma regulamentação excessiva, na visão dos gestores, poderá asfixiar o mercado.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Fundos hedge Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Iosco quer mais fiscalização nos emergentes
Próxima matéria
Entidades filantrópicas tiram lição do caso Bernard Madoff



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Iosco quer mais fiscalização nos emergentes
A International Organization of Securities Commissions (Iosco), órgão que reúne reguladores de todo o mundo, abriu para...