Pão de Açúcar cria comitê para tratar de RI

Governança Corporativa / Relações com Investidores / Temas / Edição 68 / 1 de abril de 2009
Por 


Em apenas dois meses, o Pão de Açúcar preparou duas novas propostas para incrementar a negociação das suas ações. Uma é a adoção de uma política de pagamento de dividendos, acima dos atuais 25% mínimos estabelecidos por lei, que será votada em assembleia neste mês. A outra é um programa de recompra de ações, aprovado em janeiro. O responsável por essa agilidade é o comitê de ações, criado pela companhia este ano.

Vinculado à diretoria executiva, ele é constituído pelo principal acionista do grupo Pão de Açúcar e chairman, Abílio Diniz; pelo CEO, Cláudio Galeazzi; e pelo vice-presidente financeiro, Enéas Pestana. Participam ainda dois consultores externos especialistas em mercado de capitais, além de Daniela Sabbag, diretora de Relações com Investidores (RI). O objetivo, segundo a executiva, é criar um fórum de discussão permanente que alinhe as principais questões do mercado entre os administradores e agilize o processo decisório.

As metas têm sido atingidas. Na definição do programa de recompra de ações, a atuação dos consultores foi fundamental. “Eles trouxeram a visão de fora, mostrando a importância da medida para o minoritário”, diz Daniela. O contato direto com os principais administradores da companhia também tem feito muita diferença na tomada de decisão. “Elimino etapas. Não preciso procurar cada instância para apresentar um tema.”

Nas reuniões mensais, há uma pauta fixa, em que se discutem os relatórios recentes, o desempenho das ações e o acompanhamento da base acionária. Dentre os temas variáveis entram fatos relevantes, participações em eventos e assuntos extraordinários.


Quer continuar lendo?

Você já leu {{limit_offline}} conteúdo(s). Gostaria de ler mais {{limit_online}} gratuitamente?
Faça um cadastro!

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Governança Corporativa Relações com Investidores Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Volatilidade aumenta no longo prazo, afirmam estudiosos
Próxima matéria
Fasb cede à pressão dos bancos e afrouxa as regras do valor justo




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Volatilidade aumenta no longo prazo, afirmam estudiosos
No senso comum, a volatilidade dos preços das ações no curto prazo é maior do que em longos períodos. Ledo engano. Lubos...