Modelo de receita do IBGC é referência mundial

Bimestral/Governança Corporativa/Temas/Edição 79 / 1 de março de 2010
Por 


Reconhecido nacional e internacionalmente como principal referência na difusão das melhores práticas de governança na América Latina, o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) é hoje um modelo para institutos de todo o mundo. Na semana do dia 22 de fevereiro, sediou o evento International Review, do Global Corporate Governance Forum (GCGF), no qual compartilhou sua experiência com os pares de governança de países como Estados Unidos, Finlândia, Canadá, Inglaterra, Croácia, Bangladesh, Indonésia e Filipinas. Um dos destaques do IBGC foi o seu diversificado modelo de receita.

Ao contrário da maioria dos centros de governança, que sobrevivem principalmente dos seus associados, o IBGC tem a maior parte das receitas (51%) advinda de outras fontes. Na ocasião, Heloísa Bedicks, secretária geral do IBGC, mostrou que as anuidades recebidas com as associações correspondem a 21% do faturamento; os eventos, a 3%; certificações e banco de conselheiro, 5%; congresso anual, 13%; e patrocínio, 7%. “O baixo valor obtido com patrocínio é fundamental para manter nossa independência filosófica”, explica Heloísa. Por esse mesmo objetivo, o IBGC também opta por não prestar serviços de consultoria como fazem alguns de seus pares. “O instituto brasileiro destaca-se no mundo por sua honestidade intelectual”, diz Phil Armstrong, chefe do GCGF.

A diversificação das fontes de recursos provou-se uma boa ideia. A quantidade de cursos e alunos do IBGC tem crescido a cada ano. Em 2009, 990 pessoas participaram de 44 cursos. Em 2008, esses números eram mais modestos — respectivamente, 794 pessoas e 25 cursos. O crescimento deve-se, em grande parte, à importância que o tema tem ganhado na sociedade. Mas também é resultado, segundo Heloísa, da experiência do corpo docente e de sua contínua atualização didática. “O instituto congrega um nível de profissionais que você não encontra em nenhuma consultoria. Ninguém conseguiria remunerá-los”, diz, orgulhosa.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Governança Corporativa Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Site da Embraer convida o visitante a interagir
Próxima matéria
Uma pitada de SOX



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Site da Embraer convida o visitante a interagir
A Embraer decidiu decolar na web 2.0 implementando em seu site duas ferramentas para aumentar a interatividade com seus acionistas....