Modal ignora crise e prepara FIP para ajudar a Petrobras

Captação de recursos/Temas/Edição 64 / 1 de dezembro de 2008
Por , e


Os preços dos barris de petróleo caíram e a liquidez secou. Mesmo assim, o carioca Banco Modal, em parceria com a Caixa Econômica Federal, segue em frente com seu plano de lançar um Fundo de Investimento em Participações (FIP) em empresas fornecedoras e prestadoras de serviços da Petrobras. A idéia é protocolar o registro do fundo na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) entre janeiro e fevereiro de 2009, para que o produto esteja em pleno funcionamento no primeiro trimestre. A expectativa é de que o produto estréie com um patrimônio de R$ 250 milhões a R$ 350 milhões e capte até R$ 500 milhões. O fundo terá quatro anos para selecionar ativos e outros seis para sair deles.

Anunciado em setembro, o FIP bateu de frente com o agravamento da crise internacional e, por isso, teve o cronograma de sua estruturação adiado. Mas o chacoalhão financeiro não teria eliminado o interesse de grandes investidores institucionais, como os fundos de pensão, nesse tipo de investimento alternativo, segundo uma fonte que acompanha a criação do FIP. “Passado o susto inicial, o desenho da crise está ficando mais claro”, disse a fonte. Além disso, como os bancos reduziram bastante suas linhas de crédito, aumentou a necessidade de financiamento das mais de 200 empresas que estão no radar do fundo, todas do setor de óleo e gás. Essa circunstância, em tese, torna os ativos mais atraentes para a aquisição por fundos de private equity.

O produto servirá como atenuante de um dos problemas centrais enfrentados pela Petrobras: a capacidade de financiamento de seus fornecedores. Conforme apurou a CAPITAL ABERTO, a própria estatal procurou a Caixa para que criasse o FIP. O banco estatal ficou com a administração e delegou a gestão do fundo ao Modal, que tem a experiência de ter emprestado R$ 9 bilhões à cadeira produtiva da petrolífera em seus sete anos de história. Numa prova de que vê a crise como oportunidade para investimentos de private equity, o Modal tem mais um FIP quase pronto para sair do forno, voltado a outro setor. Procurada pela reportagem, a instituição não forneceu detalhes dos produtos.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  investimentos Private equity e venture capital Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Fundos de pensão aproveitam para comprar ações
Próxima matéria
Evolução elogiável



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Fundos de pensão aproveitam para comprar ações
Os preços baixos das ações têm atraído não apenas investidores estrangeiros, mas também os fundos de pensão. Com exceção...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}