Mercado pede fiscalização da SEC para agências de rating

Legislação e Regulamentação / Temas / Internacional / Edição 19 / 1 de março de 2005
Por 


A atuação das agências de rating continua na pauta do mercado de capitais internacional. Uma pesquisa elaborada pela Association for Financial Professionals (AFP) em setembro do ano passado e divulgada em fevereiro mostrou que há uma crença geral indicando ser fundamental uma ação direta da Securities and Exchange Commission (SEC) no sentido de promover a competição e aprimorar a atuação das agências de rating.

A pesquisa mostra que 59% dos 230 entrevistados – 193 membros da AFP e 37 não filiados – acreditam que a SEC deve ter uma atuação mais forte na supervisão das agências. E 70% defendem que o regulador estabeleça uma comunicação clara dos padrões exigidos para o melhor desempenho da função. Um terço dos consultados indicou que as agências que lhe prestam serviços são pouco precisas e 91% afirmaram que elas devem passar a documentar os controles internos adotados para prevenção de conflitos de interesses.

A SEC elegeu, em 1975, as agências Moody´s, Standard & Poor´s e Fitch como as primeiras Nationally Recognized Statistical Rating Organizations (NRSRO) e as classificações atribuídas por essas agências passaram a ser referência para o padrão de qualidade de crédito. Muitos participantes do mercado, contudo, agora reclamam que as NRSRO não alertaram os investidores adequadamente sobre a falência de empresas como Enron, Worldcom e Parmalat. As agências de rating mantiveram a classificação “investment grade” para a dívida da Enron até pouco antes do colapso da companhia.

Tais falhas aconteceram a despeito de as agências terem acesso a informações não-públicas, uma vez que estão isentas do cumprimento da regulamentação Fair Disclosure, emitida pela SEC. A norma prevê a divulgação equânime e simultânea das informações relevantes. Na pesquisa da AFP, 83% dos consultados afirmam que os reguladores deveriam exigir a documentação e a implementação de políticas para prevenir a divulgação das informações nãopúblicas obtidas pelas agências.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  SEC agências de rating Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Europeus querem voto para todos os acionistas
Próxima matéria
Sinal verde




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Europeus querem voto para todos os acionistas
As reformas promovidas pela União Européia em favor das melhores práticas de governança corporativa está voltada agora...