XBRL pode sofrer revés nos Estados Unidos

Legislação e Regulamentação / Internacional / Edição 128 / 1 de abril de 2014
Por  e


O House Financial Services Committee, órgão do congresso americano, recomendou que pequenas e médias empresas sejam liberadas da exigência de submeter demonstrações financeiras à Securities and Exchange Commission (SEC) no formato XBRL. Se a medida for aprovada pelo restante dos congressistas, companhias de faturamento inferior a US$ 250 milhões serão dispensadas dessa obrigação por cinco anos ou até que a SEC demonstre que os benefícios da prática compensam os custos elevados. Estatísticas da associação Data Transparency Coalition mostram que 60% das companhias listadas podem ser liberadas do uso do XBRL.

Conforme estudo da Financial Executives Research Foundation publicado em 2012, a relação custo benefício é a principal preocupação das companhias com relação ao formato. O XBRL vem sendo adotado pelas empresas americanas desde 2007, mas as menores passaram a usá-lo em 2011.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  SEC Estados Unidos CAPITAL ABERTO mercado de capitais XBRL Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Fundos tiram US$ 64 bilhões de títulos municipais em 2013
Próxima matéria
Bolsa de Santiago lançará plataforma para empresas do ramo de mineração




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Fundos tiram US$ 64 bilhões de títulos municipais em 2013
Nos Estados Unidos, o mercado de títulos de dívida municipal era considerado seguro. Entre 1970 e 2007, houve menos de 50 casos...