Sem transparência

Fundos de ações falham no cumprimento de regras da União Europeia

Legislação e Regulamentação / Internacional / 8 de junho de 2018
Por 


Ilustração: Rodrigo Auada

Pelo menos 600 fundos europeus de investimento em ações não cumprem normas importantes da regulação da União Europeia relacionadas a transparência, segundo levantamento Better Finance, organização de defesa de direitos de investidores. Foram analisados dados de 2.033 fundos de ações que se encaixam na categoria “Ucits” — ou seja, que podem ser oferecidos em mercados de todo o bloco.

Entre os fundos da amostra, 98 cometeram infrações consideradas graves, por não publicarem relatórios sobre performance passada de seus índices de referência, uma exigência em vigor desde 2012. A Better Finance classificou, ainda, 165 fundos como “closet trackers” — em tradução livre, fundos “passivos enrustidos”. Esses veículos dizem ter gestão ativa e cobram uma taxa por isso, mas, na prática, apresentam carteiras e retornos muito próximos aos dos respectivos índices de referência. Desses, 44 não cumprem a regra de publicação do desempenho do benchmark que seguem.

Na avaliação da Better Finance, os resultados mostram que os reguladores europeus não têm sido eficientes na identificação e na punição de fundos que desrespeitam suas normas.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  União Européia Transparência Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Durou pouco
Próxima matéria
IVA: uma solução para os novos modelos de negócio?



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Durou pouco
Era 10 de maio quando a Petrobras finalmente retomou o posto de empresa com o maior valor de mercado na B3 — 350 bilhões...