Executivos da Ultrapar são absolvidos em compra da Ipiranga

Legislação e Regulamentação/Seletas/Edição 143 / 1 de julho de 2015
Por 


A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) absolveu os 11 conselheiros da Ultrapar acusados por minoritários do Grupo Ipiranga de faltar com o dever de lealdade com a companhia. O processo remete a episódio de 2007, quando a Ultrapar, apoiada por Petrobras e Braskem, anunciou a compra do Grupo Ipiranga, o que acarretou uma reorganização societária das empresas. Segundo os investidores, os administradores não empreenderam esforços suficientes de negociação para chegar ao valor mais justo para o negócio.

O diretor Roberto Tadeu, relator do caso, não constatou omissão voluntária dos acusados e foi acompanhado por todos os demais membros do colegiado em julgamento do dia 2 de junho. As reclamações levadas à CVM questionavam, principalmente, o laudo de avaliação. O preço das empresas do Grupo Ipiranga teria sido subavaliado enquanto o da Ultrapar, superestimado, prejudicando os acionistas. Entre os investidores que protestaram à época estavam Tarpon, Hedging-Griffo (hoje Verde Asset Management), Mercatto (atualmente Bozano), Argúcia e Polo Capital.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CVM audiência pública CAPITAL ABERTO mercado de capitais Equity crowdfunding Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Avalie o Burn Rate antes de Investir na Startup
Próxima matéria
Equity crowdfunding vai ganhar regulação específica



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Avalie o Burn Rate antes de Investir na Startup