Apoio a Schwartsman

Legislação e Regulamentação / N@ Web / Edição 134 / 1 de outubro de 2014
Por 


Economistas não deixaram passar em branco o episódio entre o Banco Central (BC) e um ex-diretor seu, o economista Alexandre Schwartsman. Em setembro, o órgão registrou uma queixa-crime contra ele por difamação, devido a afirmações que considerou ofensivas. Schwartsman disse, no início do ano, que o BC tinha uma gestão “temerária” e fazia “um trabalho porco” de controle à inflação. No Twitter, Elena Landau criticou a atitude do BC: “Esse processo é muito ridículo”, afirmou. Gustavo Franco, que já esteve à frente do órgão, também se manifestou. “Este não é o Banco Central que eu conheci”, ressaltou no Facebook. Pressionado, o BC recuou e desistiu do processo.

Link: bit.ly/1Cupjwy


Quer continuar lendo?

Você já leu {{limit_offline}} conteúdo(s). Gostaria de ler mais {{limit_online}} gratuitamente?
Faça um cadastro!

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Twitter Facebook Banco Central CAPITAL ABERTO mercado de capitais Gustavo Franco Elena Landau Alexandre Schwartzman Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Quem avisa amigo é
Próxima matéria
Informação tendenciosa?




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Quem avisa amigo é
Quando Nouriel Roubini faz uma previsão catastrófica, as pessoas param para ouvir. Chegou a ser ridicularizado no começo...