Japão flexibiliza regras para empresas listadas no seu AIM

Captação de recursos/Internacional/Temas/Edição 66 / 1 de fevereiro de 2009
Por , , e


Depois do enrijecimento do ambiente regulatório causado pela versão nipônica da lei norteamericana Sarbanes-Oxley, efetiva desde abril de 2008, as empresas japonesas terão uma opção mais “light” de acesso ao mercado. Graças a uma flexibilização da J-SOX, em junho de 2008, a criação do Tokio AIM se tornou possível. O sobrenome “AIM” vem da parceria entre a Bolsa de Valores de Tóquio e a de Londres, conhecida pelo seu efervescente segmento de listagem para pequenas e médias. As regras do AIM japonês foram colocadas em audiência pública em 29 de janeiro.

A s companhias que se listarem no novo segmento não precisarão se adequar à J-SOX, nem publicar balanços contábeis trimestralmente. Para facilitar, elas poderão apresentar informações apenas em um idioma (inglês ou japonês). As medidas têm como objetivo diminuir os custos de listagem. O cumprimento das regras é garantido pela existência de um personagem fundamental, o Nomad (junção de Nominated Adviser). Trata-se de um agente encar regado de anal i sar as empresas e assegurar à bolsa que as práticas adotadas estão em conformidade com as normas. No AIM da Itália, cujo regulamento acaba de ser aprovado, nove instituições se candidataram ao papel de Nomads. A expectativa da Bolsa de Londres é de que o AIM do Japão seja oficialmente lançado no segundo trimestre, após a chancela da agência reguladora do país.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Sarbanes-Oxley AIM Japão Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Valor justo agora preocupa os fundos de private equity
Próxima matéria
Medo privado em lugar público



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Valor justo agora preocupa os fundos de private equity
Mostrar a que preço os ativos seriam negociados hoje, num ambiente de deteriorados pela crise, poderá significar um duro...