Itália e Espanha são elogiadas por regras de governança

Governança Corporativa/Governança/Temas/Edição 57 / 1 de maio de 2008
Por 


Com ambientes corporativos similares ao brasileiro, Itália e Espanha ganharam destaque na mídia devido a suas recentes reformas de governança corporativa. Em artigo publicado no jornal Financial Times, o professor Luigi Zingales, da Universidade de Chicago, chamou a atenção para o impacto positivo das recentes mudanças na legislação societária italiana. Uma lei aprovada em 2005 tornou obrigatória a presença de, no mínimo, um conselheiro não ligado aos acionistas controladores em todos os conselhos de administração das companhias abertas do país. Segundo ele, os resultados preliminares têm sido muito animadores.

Zingales comenta as mudanças a partir de sua experiência pessoal como representante dos acionistas minoritários da Telecom Italia. Na sua avaliação, a empresa melhorou muito depois da mudança de composição do conselho. Como exemplo, ele cita a reestruturação do sistema de remuneração dos executivos, com redução de 40% na base fixa e aumento de 14% no componente variável. Além disso, a companhia aprovou um novo procedimento para operações com partes relacionadas: todas as transações dessa natureza terão de ser pré-aprovadas por um comitê composto exclusivamente por conselheiros independentes.

Na Espanha, o grupo RiskMetrics divulgou nota destacando a tendência de melhoria das práticas de governança no país em 2008, particularmente nas áreas de independência dos conselhos e da separação da eleição dos conselheiros. Tradicionalmente, todos são eleitos em conjunto como uma chapa de conselheiros, e não individualmente.

De acordo com a RiskMetrics, o aprimoramento é resultado da aprovação do código de governança do país (Código Unificado de Buen Gobierno), no fim de 2006, no formato comply or explain (“pratique ou explique”). Apesar de as práticas não serem obrigatórias, as empresas precisam divulgar claramente o que não cumprem e seus motivos para isso, o que tem proporcionado maior pressão por mudanças de atitudes.

Conteúdo extra

Leia a nota sobre a Espanha no blog do RiskMetrics Group.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Itália Espanha Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
As tábuas da lei comentadas
Próxima matéria
Yale sugere maior diálogo entre conselhos e acionistas



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
As tábuas da lei comentadas
Mesmo para os versados em advocacia, a leitura não é um passeio no parque. Mas, se você, assim como quem lhe escreve,...