Índia ultrapassa China em captação de private equity

Gestão de Recursos/Internacional/Temas/Edição 62 / 1 de outubro de 2008
Por , e


O fundos de private equity parecem mais animados com as perspectivas de crescimento de empresas indianas do que com o das chinesas. É o que mostrou um levantamento feito pela Emerging Markets Private Equity Association, divulgado em setembro.

O estudo apontou que, em 2007, fundos de private equity alocaram na Índia cerca de US$ 14 bilhões em investimentos, contra US$ 12,8 bilhões na China. O cenário de preponderância indiana vem se repetindo nos últimos 18 meses, informa o estudo. Até junho deste ano, os aportes de recursos em Índia e China foram de US$ 6,3 bilhões e US$ 5,2 bilhões, respectivamente.

A economia indiana vem se mostrando aquecida, mesmo com toda a tormenta que se abateu sobre o mercado financeiro global. O Fundo Monetário Internacional (FMI) revisou para baixo a previsão de crescimento do PIB indiano em apenas meio ponto percentual — de 8,4% para 7,9%.

Mas nem tudo são flores. A inflação anual atingiu, em setembro, a casa dos 12,3% — a maior em 13 anos. A oscilação da rúpia em relação ao dólar também vem aumentando o risco cambial. Em 2007, a moeda indiana obteve uma apreciação de 12% frente ao dólar, mas neste ano os papéis se inverteram, com a rúpia se desvalorizando 12,2%.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  private equity Índia China Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Devemos restringir o short selling?
Próxima matéria
Bancas brasileiras ganham destaque em ranking de M&A



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Devemos restringir o short selling?
A crise recente no mercado financeiro americano e seus desdobramentos sobre os mercados globais têm sido tratados por quase...