Regulador indiano acusa conselheiros de negligência



O Registrar of Companies (RoC), órgão de registro e fiscalização de companhias indianas, entregou ao Ministério de Assuntos Corporativos, em dezembro, um relatório nada positivo sobre a National Spot Exchange (NSEL). O documento acusava os conselheiros da bolsa de commodities de terem falhado em seus deveres fiduciários de defender o interesse do acionista e ressaltava que a bolsa sofria de falta de integridade e transparência.

O RoC foi responsável por analisar o caso que ficou conhecido como NSEL Scam e veio à tona em julho de 2013. Descobriu-se que muitas das operações realizadas na bolsa eram uma farsa, já que várias das commodities em negociação sequer existiam. Diante disso, o relatório da instituição recomenda que os conselheiros não tenham nenhum tipo de proteção e que recebam as punições apropriadas, juntamente com os diretores da bolsa e Jignesh Shah, executivo da Financial Technologies India, companhia ligada à NSEL.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Índia CAPITAL ABERTO mercado de capitais fraude commodities NSEL Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Investidores se manifestam contra lei homofóbica russa
Próxima matéria
Regulador europeu reclama das agências de risco



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Investidores se manifestam contra lei homofóbica russa
Não é só para retorno que os investidores ligam. Cada vez mais eles têm usado seu poder de influência para promover...