Menos informalidade, mais inclusão

Postagem no Linkedin destaca desafios da diversidade nos boards

Governança Corporativa/N@ Web / 6 de setembro de 2018
Por 


Mulher parada num fundo roxo com um ponto de exclamação ao lado da cabeça

Ilustração: Rodrigo Auada

Na semana passada, Cristiana Pereira, sócia da consultoria ACE Governance, participou do evento Woman Corporate Directors e resumiu algumas das principais conclusões das debatedoras em sua página no Linkedin. Algumas delas são alarmantes. De acordo com a postagem, 70% das empresas do Novo Mercado têm conselhos sem nenhuma participação feminina — e isso apesar dos investidores cada vez mais pressionarem as empresas por mais diversidade, inclusive limitando investimento naquelas que não estejam endereçando o tema. Pereira também destacou a superficialidade e informalidade com que a seleção de membros de conselho é feita — menos de 20% das buscas de executivos para os boards são realizadas de forma estruturada por empresas de recrutamento, enquanto o preenchimento de uma vaga de trainee, observa, passa por diversas fases e entrevistas. Para finalizar, a executiva observou que, no mundo, a discussão não é mais exclusivamente sobre diversidade, mas principalmente sobre inclusão, ou seja, não basta ter o “mix” adequado e diverso de pessoas, mas é crucial que esse grupo diverso consiga operar de forma efetiva.


Leia também

 

Por conselhos mais femininos

Diversidade avança no mundo corporativo

Regulador britânico quer que empresas incluam trabalhadores nas decisões


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  mulheres diversidade Mulheres nos Conselhos de Administração diversidade de gênero Diversidade no board Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Marcelo Trindade sobre eleição: "Nunca entrei numa briga para perder"
Próxima matéria
SEC quer tornar investimentos em companhias fechadas mais acessíveis



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Marcelo Trindade sobre eleição: "Nunca entrei numa briga para perder"
Marcelo Trindade não quer pensar na possibilidade de perder a disputa por um dos piores empregos do mundo: o de governador...