Menos flores, mais igualdade

O dia 8 de março, defendem as feministas, não é data de receber paparicos e sim de lutar contra a opressão. Nos últimos anos, muitas mulheres se manifestaram a favor dessa ideia — e o movimento deu resultado. No dia internacional da mulher de 2016, empresas e formadores de opinião abandonaram …

Governança Corporativa/Seletas/N@ Web/Edição 21 / 11 de março de 2016
Por 


Ilustração: Rodrigo Auada

Ilustração: Rodrigo Auada

O dia 8 de março, defendem as feministas, não é data de receber paparicos e sim de lutar contra a opressão. Nos últimos anos, muitas mulheres se manifestaram a favor dessa ideia — e o movimento deu resultado. No dia internacional da mulher de 2016, empresas e formadores de opinião abandonaram clichês como flores e chocolates e passaram a discutir a importância do aumento da representatividade feminina nas companhias. Vale e Sabesp, por exemplo, decidiram falar em suas páginas no Facebook sobre as políticas que adotam para promoção da igualdade em seus quadros de funcionários. Já o empresário Abilio Diniz chamou atenção para o fato de empresas com mulheres na liderança apresentarem desempenho melhor do que aquelas que só têm homens nos altos cargos. Lucy Marcus, especialista em governança corporativa e colunista da BBC, por sua vez, deu um puxão de orelha em investidores ativistas como Carl Icahn e Dan Loeb, dizendo que eles deixam as mulheres de lado na hora de indicar executivos para conselhos.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  ​governança corporativa Dia da mulher Representatividade feminina Mulheres na liderança Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Fim do monopólio?
Próxima matéria
Planos de superação



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Fim do monopólio?
Promulgada em 2009, a Lei do Gás, de número 11.909, criou regras para o fomento da concorrência no setor. Uma delas...