Estudo aponta relevância de indicadores socioambientais e de governança

Governança Corporativa / Seletas / Edição 142 / 1 de junho de 2015
Por 


O investidor institucional brasileiro valoriza cada vez mais os indicadores ambientais, sociais e de governança (ASG). Conforme a ONG Sitawi Finanças do Bem, um grupo de 34 investidores institucionais, formado por gestores de renda variável, private equity e fundos de pensão, apontou que os critérios têm relevância média e alta em suas tomadas de decisão. Numa escala de 0 a 3, o item mais valorizado foi o ambiental, com média de 2,12. Em seguida, vieram governança (2,08) e social (2,02).

“Reportar indicadores ASG é trabalhoso para as empresas, mas cada vez mais essa prática é demandada por investidores, e não apenas os estrangeiros”, ressalta Gustavo Pimentel, diretor da Sitawi. Segundo ele, quanto mais específico o indicador é para um dado setor econômico, maior grau de relevância ele tem para os investidores. Por isso, no segmento siderúrgico, por exemplo, as maiores preocupações estão sob o chapéu ambiental. A eficiência energética teve relevância de 85% e o consumo de água, de 63%. Os mesmos itens aparecem no topo das atenções quando o setor é o de óleo e gás.



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CAPITAL ABERTO mercado de capitais investidor institucional Sitawi indicadores ASG Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Turismo de compras (Dufry)
Próxima matéria
CVM faz ajustes na regra de fundos de investimentos




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Turismo de compras (Dufry)
A despeito da desaceleração da economia mundial, o número de viajantes atingiu novo recorde. Em 2014, 1,14 bilhão de turistas...