Gestora de fundo imobiliário cria área de RI

Adriano Mantesso, superintendente da Brazilian Capital, consultoria e gestora de investimentos imobiliários, pensava em estratégias para popularizar a aplicação em fundos de investimento imobiliário (FIIs). Uma ideia simples veio no fim do ano passado e, agora, começa a ganhar vida: uma área de …



Adriano Mantesso, superintendente da Brazilian Capital, consultoria e gestora de investimentos imobiliários, pensava em estratégias para popularizar a aplicação em fundos de investimento imobiliário (FIIs). Uma ideia simples veio no fim do ano passado e, agora, começa a ganhar vida: uma área de relações com investidores (RI).

O FII Brazilian Capital Real Estate Fund I foi o primeiro agraciado com a novidade. Com valor de mercado de cerca R$ 2 bilhões, o maior FII do Brasil que investe em escritórios comerciais se comporta como uma companhia aberta desde dezembro de 2010, quando fez sua estreia na Bolsa. Além da área de RI, o fundo tem um formador de mercado e cobertura de analista.

“A base de cotistas é constituída por quem já entende de FIIs. Queremos formar novos investidores”, diz Mantesso. A consultoria Global RI aceitou o desafio de criar a estrutura de atendimento aos cotistas. Um site já está no ar, e três profissionais tocam o dia a dia da área. “Estamos aprendendo juntos. Não é um produto de prateleira”, diz Paulo Henrique Praes, diretor da consultoria.

A promoção de reuniões Apimec é uma das táticas usadas pelo novo serviço para aproximar o fundo dos clientes. Durante o mês de junho, os investidores de Porto Alegre, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo puderam conferir ao vivo a novidade. “Destacamos os benefícios fiscais da carteira para, no passo seguinte, anunciar a especificidade desse fundo, que é a gestão ativa”, esclarece Praes.

Diferentemente dos fundos passivos — que nascem, vivem e morrem com os mesmos empreendimentos no patrimônio —, a carteira em questão pode negociar os ativos e se alavancar. Essas peculiaridades fazem dela uma concorrente das empresas do setor de incorporação comercial. Mas, na visão da Brazilian Capital, poucos investidores sabem disso.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Itaú Unibanco leva reunião Apimec para Expomoney
Próxima matéria
Ofertas públicas de ações subsequentes



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.

Leia também
Itaú Unibanco leva reunião Apimec para Expomoney
Representantes da Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (Apimec) estavam presentes....