SEC libera estatísticas sobre hedge funds e fundos de private equity

Nos Estados Unidos, sempre foi difícil saber a real dimensão dos hedge funds e dos fundos de private equity. A Securities and Exchange Commission (SEC) nunca exigiu que eles prestassem informações detalhadas sobre suas carteiras. Mas isso começou a mudar com a edição da Lei Dodd-Frank, em 2010. O …

Edição 4/Gestão de Recursos/Seletas/Internacional / 15 de dezembro de 2015
Por 


Ilustração: Grau 180.com.

Ilustração: Grau 180.com.

Nos Estados Unidos, sempre foi difícil saber a real dimensão dos hedge funds e dos fundos de private equity. A Securities and Exchange Commission (SEC) nunca exigiu que eles prestassem informações detalhadas sobre suas carteiras. Mas isso começou a mudar com a edição da Lei Dodd-Frank, em 2010. O texto determinou a entrega de relatórios ao regulador, para que conseguisse identificar “riscos sistêmicos”.

Na última semana, a SEC finalmente divulgou um conjunto de estatísticas sobre esses fundos que compreende os anos de 2013 e 2014 — são quase 50 tabelas. Entre os achados do regulador está o fato de menos de cem deles fazerem negociações em alta frequência por meio de algoritmos (HFT, na sigla em inglês). Outro dado relevante é que, entre 2013 e 2014, o número de gestoras de hedge funds com mais de US$ 1,5 bilhão sob gestão aumentou 15%.

O Brasil também aparece nos dados, como um dos países que mais receberam investimentos de hedge funds e de fundos de private equity. Os primeiros possuíam US$ 29 bilhões investidos no País no último trimestre de 2013, valor que subiu para US$ 41 bilhões no fim de 2014. O Brasil só ficou atrás de Estados Unidos, Japão e China. Já o montante recebido dos fundos de private equity somava US$ 45 bilhões no fim de 2013 e US$ 58 bilhões no encerramento de 2014. Nesse quesito, perdemos para Estados Unidos, China, Japão e Índia.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 36 00

Mensal

Acesso Digital
-
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Completa

R$ 42 00

Mensal

Acesso Digital
Edição Impressa
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Corporativa

R$ 69 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 15% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Clube de conhecimento

R$ 89 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 20% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital | Acervo de Áudios



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  private equity SEC hedge funds Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
COE avança no Brasil com estrutura conservadora
Próxima matéria
Minuta sugere inovações para os FIPs



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
COE avança no Brasil com estrutura conservadora
O Certificado de Operações Estruturadas (COE), instrumento que representa uma cesta de derivativos, completou dois...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}