Melhorias na governança dos FIIs

Gestão de Recursos / Seletas / Edição 133 / 1 de setembro de 2014
Por 


melhorias-na-governancaO fundo de investimento imobiliário (FII) está cada vez mais parecido com uma companhia aberta. Não apenas pelo porte dos negócios que mantém em carteira, mas também pelo número de investidores que atrai. Para aproximar as regras aplicáveis ao FII da realidade do mercado, a CVM colocou em revisão a Instrução 472. Na minuta, sugere aperfeiçoamentos na governança desses fundos.

Para aumentar o poder de fiscalização do investidor, a CVM propõe que, nos fundos com até cem cotistas, quem possuir 1% das cotas tenha o direito de eleger um representante — cargo que se assemelha ao de conselheiro fiscal na empresa aberta. Nos FIIs com maior dispersão, a participação mínima exigida será de 5%.

A minuta também busca garantir o equilíbrio dos direitos patrimoniais e políticos do investidor. Para isso, pretende vetar qualquer dispositivo que limite o exercício do voto dos cotistas. Sugere, ademais, a ampliação das normas sobre conflito de interesses. Hoje, apenas operações entre o fundo e o administrador ou empreendedor dependem de aval em assembleia. Com a mudança, entram no rol transações com o gestor ou com cotistas que conservem mais de 10% do patrimônio do fundo.

As assembleias dos FIIs também sofrerão mudanças. Atualmente, matérias como a alteração da política de investimentos estão sujeitas à aprovação de quórum qualificado: metade, no mínimo, das cotas emitidas. Para evitar que a baixa participação em assembleias impeça a tomada de decisões relevantes, a CVM propõe a redução do quórum mínimo para 25% das cotas nos fundos com até cem cotistas — normalmente, essas carteiras são voltadas a investidores qualificados.

O investidor também deve ficar mais bem informado com as mudanças. A minuta prevê aprimoramentos nos informes periódicos e no regime de informações prestadas nas ofertas públicas. Comentários sobre as novas regras podem ser enviados até 3 de novembro.

Ilustração: Eric Peleias


Quer continuar lendo?

Você já leu {{limit_offline}} conteúdo(s). Gostaria de ler mais {{limit_online}} gratuitamente?
Faça um cadastro!

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CVM audiência pública CAPITAL ABERTO mercado de capitais Transparência Instrução 472 divulgação de informações reforma representante de cotistas assembleia de cotistas Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Novo título imobiliário será isento de imposto
Próxima matéria
1º Encontro ABRASCA de Direito das Companhias Abertas




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Novo título imobiliário será isento de imposto
No dia 20 de agosto, o ministro da Fazenda Guido Mantega anunciou a criação da letra imobiliária garantida, título lastreado...