Indústria de fundos fecha 2015 com captação de apenas R$ 500 milhões

Em 2015, a entrada de recursos na indústria de fundos de investimento superou a saída em apenas R$ 500 milhões. Para se ter uma ideia, até 2012 o saldo anual era positivo em pelo menos R$ 100 bilhões, informou a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). O …

Gestão de Recursos/Seletas/Edição 13/Reportagens / 10 de janeiro de 2016
Por 


Fundos_S13_Pt

Ilustração: Grau 180.com.

Em 2015, a entrada de recursos na indústria de fundos de investimento superou a saída em apenas R$ 500 milhões. Para se ter uma ideia, até 2012 o saldo anual era positivo em pelo menos R$ 100 bilhões, informou a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). O fraco desempenho deve-se à aversão dos investidores aos produtos de maior risco.

Fundos_S13_Pt2

Nos fundos multimercados, os resgates superaram as aplicações em R$ 32,8 bilhões; nos fundos de ações, isso aconteceu em um volume equivalente a R$ 18,7 bilhões. O resultado só não foi pior porque a maioria dos investidores migrou entre os próprios produtos da indústria. Os fundos de previdência tiveram saldo positivo de R$ 39 bilhões.

A crise econômica deixou os investidores receosos, mas ainda assim a maioria das categorias de fundos registrou rentabilidade positiva. O destaque ficou por conta dos investimentos cambiais, com alta de 50,86% no acumulado do ano; seguidos pelos multimercados do tipo dinâmico (33,43%) e pelos fundos de ações investimento no exterior (32,34%).


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  indústria de fundos Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
O próximo salto em governança corporativa no Brasil
Próxima matéria
Sherpany engaveta projeto de rede on-line com serviço de voto a distância



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
O próximo salto em governança corporativa no Brasil
O Novo Mercado (NM) completou 15 anos em novembro passado. Minha lembrança mais vívida do evento de lançamento é a de ter ouvido...