Governo sueco investiga supostos fundos ativos



A Suécia está investigando fundos que, apesar de cobrarem tarifas elevadas para gerir ativos, têm carteiras semelhantes a um fundo de índice. Conforme divulgou, em março, o jornal Financial Times, essa é uma tentativa de acabar com a abusiva prática conhecida como “closed tracking”, em inglês.

Segundo Per Bolund, vice-ministro de finanças local, a investigação incidirá sobre as discrepâncias nas taxas cobradas por uma seleção de fundos ativos e passivos que podem ser comparados. “É importante o investidor receber pelo que paga. Quando se examinam os fundos ativos, às vezes é difícil dizer por que cobram taxas mais elevadas do que os fundos de índice disponíveis”, explicou Bolund ao periódico. “Se o investidor quer um fundo ativo, precisa ter a certeza de que a carteira é gerida dessa forma, para não se sentir enganado.”

A averiguação, que está sendo conduzida pela juíza da Suprema Corte da Suécia Ann-Christine Lindeblad, também vai examinar como as estruturas de custos dos fundos ativos são descritas nos materiais de marketing. Ao fim do processo, o país poderá lançar um regulamento obrigando os gestores a dar mais informações ao investidor sobre as diferenças entre os fundos ativos e os passivos.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CAPITAL ABERTO mercado de capitais ETF gestão ativa Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Balanço com corrupção
Próxima matéria
Minas refratárias (Magnesita)



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.

Leia também
Balanço com corrupção
O caso Petrobras levantou, entre os especialistas e não especialistas, a questão de como tratar ativos que contêm desembolsos...