Fundos de hedge usam imagens de satélite

Gestão de Recursos/Internacional/Edição 122 / 1 de outubro de 2013
Por 


Antes de investir em uma empresa de mineração, é melhor checar quais são as condições de seus ativos. A mina polui o ambiente? A jazida da empresa concorrente parece produzir mais? São questões que os hedge funds têm procurado responder — e com a ajuda da tecnologia. Conforme o jornal Financial Times, para ter acesso a informações como essas, os fundos estão investindo em imagens e dados obtidos por satélite.

Além de avaliar a qualidade de minas, plantações e portos, as imagens de satélite podem ajudar a fazer projeções para outras indústrias. Por meio de informações geoespaciais, por exemplo, é possível analisar o fluxo de carros estacionados nos pátios de varejistas como o Walmart e, com isso, tentar prever os resultados do próximo trimestre.

O jornal cita alguns nomes de empresas que fornecem esses dados a fundos e outros gestores. Uma delas é a RS Metrics, cujo negócio tem crescido exponencialmente ao longo de 2013, com base na constante redução do custo para obter as informações. Por enquanto, não há regulamentação sobre o uso desse tipo de recurso no mundo dos investimentos.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CAPITAL ABERTO mercado de capitais Financial Times fundos de hedge imagens de satélite RS Metrics Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Apoio a propostas de acionistas diminui em 2013
Próxima matéria
Índice reformulado



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Apoio a propostas de acionistas diminui em 2013
A temporada de assembleias de 2013 deveria ter sido “a primavera dos acionistas”, mas não foi. Segundo pesquisa da consultoria...