Esquema ou trambique?

Investigações trazem à tona mais casos de insider trading nos Estados Unidos

Gestão de Recursos/Prateleira/Edição 126 / 1 de fevereiro de 2014
Por 


O livro já chegou às gráficas, Kindles e iPads com capítulos faltando. Circle of friends, do renomado escritor americano Charles Gasparino, é a narrativa intensa de uma longa e complexa investigação, levada a cabo pela Securities and Exchange Commission (SEC) e pelo FBI. Em foco, uma intrincada rede de profissionais que se utilizava de informações privilegiadas para ganhar muito dinheiro na compra e venda de ações. Quando a obra foi lançada, em julho de 2013, o número de pessoas levadas à Justiça anos EUA ainda estava longe das mais de 60 (número que não para de crescer). E faltava muito para as multas aplicadas atingirem os atuais US$ 3,4 bilhões.

O livro analisa o início da preocupação com o uso de informação privilegiada e relata a criação da SEC pelo governo americano em 1933, no rastro da Grande Depressão. Nada de muito interessante acontece até o advento do computador, na década de 1970, que permitiu criar algoritmos para o acompanhamento dos padrões de compra e venda. Outra inovação da informática foi o alarme para situação suspeita — por exemplo, um papel ser negociado com mais frequência às vésperas do anúncio de um fato relevante. Juridicamente, no entanto, é bem complicado provar a culpa num caso assim. Chegam os anos 1980 e, junto com eles, a primeira condenação de um “peixe grande” por insider trading: Michael Milken, sentenciado a quatro anos de prisão. Na década seguinte, a famosa empreendedora Martha Stewart também é punida por manipulação de mercado.

Duas figuras emblemáticas no universo dos fundos de hedge no século 21 centralizam a atenção do autor: Raj Rajaratnam, fundador do Galleon Group, e Steve Cohen, do SAC Capital. Ambos administravam mais de R$ 13 bilhões cada um, com o invejável histórico de retornos superiores a 20% ao ano. Mas, como diria um investigador da SEC, “ninguém é tão bom assim”. Rajaratnam cumpre pena em uma penitenciária federal após admitir a culpa e pagar pesadas multas, enquanto Cohen já aceitou multas superiores a US$ 2 bilhões e ainda pode ser processado criminalmente.

O alto número de envolvidos (ou protagonistas) dificulta a leitura do trecho que relata a jornada das equipes da SEC e do FBI para reunir provas e chegar aos verdadeiros figurões por trás do esquema de insider trading. O padrão que emerge é semelhante ao dos filmes sobre a máfia, com elaborados organogramas em que o “capo” ocupa o topo. Aliás, essa não é a única semelhança. Devido à natureza não tangível do bem transacionado (informação), foi necessário convencer juízes da necessidade de empregar técnicas antes permitidas somente na investigação de terroristas ou mafiosos, como a escuta telefônica.

Um aspecto interessante levantado por Gasparino diz respeito à verdadeira natureza da perseguição de peixes grandes de Wall Street por procuradores de justiça politicamente ambiciosos. Afinal, vocifera ele, por que, na esteira da maior crise financeira da história recente, nenhum CEO de grande banco americano foi processado? Ao mesmo tempo, quem se preocupa com o custo de investigações que saem do bolso do contribuinte? E qual é o real dano econômico provocado pelo uso da informação privilegiada? Essa pergunta está no cerne da discussão sobre a diferença entre um esquema e um trambique. Para o círculo de amigos, quando você participa, trata-se de um esquema.

Circle of friends Charles Gasparino Editora: HarperBusiness 384 páginas 1ª edição, 2013


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 36 00

Mensal

Acesso Digital
-
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Completa

R$ 42 00

Mensal

Acesso Digital
Edição Impressa
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Corporativa

R$ 69 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 15% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Clube de conhecimento

R$ 89 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 20% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital | Acervo de Áudios



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  SEC Insider trading CAPITAL ABERTO mercado de capitais FBI Galleon Group Circle of friends Charles Gasparino Michael Milken Martha Stewart Raj Rajaratnam Steve Cohen SAC Capital Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Ano de oportunidades
Próxima matéria
Comitê bem remunerado



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Ano de oportunidades
As atividades da indústria nacional de private equity e venture capital arrefeceram em 2013. De acordo com os dados mais...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}