Crise argentina chega ao Postalis

Gestão de Recursos / Seletas / Edição 133 / 1 de setembro de 2014
Por 


crise-argentinaO impasse da Argentina com os credores de sua dívida pública já afeta investidores brasileiros. No mês passado, o Brasil Sovereign II, fundo que investe exclusivamente em títulos de dívida externa e tem como cotista único o Postalis, informou, por meio de fato relevante, a retração de seu patrimônio líquido (PL) em 51,48%. Até o encerramento de julho, o PL do fundo era de R$ 383,4 milhões.

O impacto negativo resulta da suspensão do pagamento dos títulos da dívida externa argentina — parte do passivo está nas mãos de fundos abutre (ou “vulture funds”), que não toparam as propostas de renegociação. A compra dos papéis teria sido feita pela Atlântica, antiga gestora do fundo, à revelia do Postalis. Para garantir sua indenização, o fundo de pensão dos Correios conseguiu, na Justiça, bloquear os bens do administrador do Brasil Sovereign II, o BNY Mellon DTVM. O banco, por sua vez, conduz uma investigação interna para apurar a compra de ativos superavaliados.

Ilustração: Eric Peleias



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CAPITAL ABERTO mercado de capitais Argentina BNY Mellon Postalis dívida externa prejuízo Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Mercado quer parâmetro menos elevado para qualificar investidor
Próxima matéria
Novo título imobiliário será isento de imposto




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Mercado quer parâmetro menos elevado para qualificar investidor
Por mais de um ano, a CVM conversou com o mercado para elaborar uma proposta de reforma do arcabouço regulatório da indústria...