Celebridades e CEOs pagaram para filhos serem aceitos em universidades

Propinas garantiam vagas, burlando o tradicional sistema de seleção para o ensino superior nos Estados Unidos

Gestão de Recursos/N@ Web / 15 de março de 2019
Por 


Celebridades e CEOs pagaram para filhos serem aceitos em universidades

Ilustração: Rodrigo Auada

O sistema de seleção de estudantes para as universidades americanas é bem diferente do adotado no Brasil. Não bastam notas — os candidatos devem oferecer às escolas bagagem cultural, habilidades artísticas, esportivas e outras características. Mas um escândalo revelado nesta semana mostrou que o modelo não está livre de corrupção: 22 personalidades, entre celebridades e CEOs de companhias e gestoras de investimentos, foram presas por terem pago propina para que seus filhos fossem aceitos em universidades prestigiadas, como Yale.

O assunto foi muito comentado no Twitter, até por envolver famosos como a atriz Felicity Huffman. O CEO Manuel Henriquez, da Hercules Capital, firma de venture capital listada em bolsa, também virou alvo por ter pago para que sua filha entrasse na Universidade de Georgetown. A empresa afastou o executivo e suas ações caíram após o escândalo. “Se ele trapaceou por sua filha, é preciso procurar por corrupção no negócio também”, comentou uma usuária.


Leia também:

Senadores democratas contra recompra de ações

Incorporação envolvendo ações resgatáveis gera controversa

Investidores tiram 25 bilhões de dólares de ETFs americanos


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Hercules Capital Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Campanha ativista eleva presença feminina em conselhos
Próxima matéria
CVM inova ao flexibilizar temporariamente regras para ofertas públicas



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
Campanha ativista eleva presença feminina em conselhos
Em 2017, a gestora State Street Global Advisors (SSGA), que tem sob gestão cerca de 2,8 trilhões de dólares, patrocinou...