Funcef protege área verde e explora novo negócio

Governança Corporativa/Temas/Edição 66 / 1 de fevereiro de 2009
Por 


A Funcef, entidade de previdência dos funcionários da Caixa Econômica Federal, colocou em prática o tópico ambiental previsto no seu planejamento estratégico para o período de 2008 a 2012. Começa a ser traçado este mês o plano de manejo da sua nova Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), aprovada em janeiro pelo Ministério do Meio Ambiente. “Vamos institucionalizar políticas ambientais em nossos investimentos”, afirma Jorge Arraes, diretor de participações da fundação.

Localizada no Eco Resort de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, controlado pela Funcef, a reserva de 117 hectares de Mata Atlântica terá centro de visitação, atrações para turistas e estrutura para pesquisadores. Todas as atividades vão seguir as rígidas regras de conservação de uma RPPN. Os investimentos previstos estão em torno de R$ 5 milhões. “O custo é pequeno em relação ao valor agregado”, diz Arraes.

A experiência da Funcef no setor — dona de três resorts e quatro hotéis — mostra que há uma demanda por empreendimentos ambientalmente corretos. No seu caso, faltava pouco para atender a esse interesse do público. A mata nativa já fazia parte do resort e não podia ser retirada, graças à lei de crime ambiental. A fundação resolveu, então, transformar a área em uma reserva oficial para garantir a sua preservação e, assim, utilizá-la de maneira adequada.

Com a RPPN, o Eco Resort Angra mudou de patamar. Deixou de ser mais um empreendimento hoteleiro com práticas ecológicas para se tornar uma verdadeira unidade de conservação ambiental. Está aí uma prova de que as ações sustentáveis podem combinar perfeitamente com bons negócios.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Caixa Econômica Federal Funcef Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Fim do sonho
Próxima matéria
SEB exibe tecnologia em reunião com analistas



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Fim do sonho
Há dois anos, o setor de construção civil brasileiro estava no auge. Empresas invadiam o pregão da bolsa de valores,...