Formulário de referência traz mais informações aos investidores

Especial/Relações com Investidores/PwC/Informe/Especial Relações com Investidores 2010/Temas / 1 de julho de 2010
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


 

As exigências da Instrução CVM nº 480/09 se aplicam às companhias emissoras de valores mobiliários admitidos à negociação no Brasil. Com a norma, o Formulário de Informações Anuais (IAN) é substituído pelo Formulário de Referência (FR), que requer a prestação de informações em nível muito mais aprofundado e aumenta o entendimento do investidor.

O FR deve ser arquivado na CVM e sua atualização deve ocorrer em espaços regulares. Ele apresenta informações referentes ao emissor, tais como: o histórico de suas atividades, os fatores de risco, a composição da administração, a estrutura de capital, a discussão e a análise de dados financeiros pelos administradores, o detalhamento de valores mobiliários emitidos e as transações com partes relacionadas, funcionando como um prospecto permanente (shelf registration).

O documento se apresenta como fonte permanente e confiável de dados, dando agilidade aos registros. Possibilita, inclusive, a melhor precificação dos valores mobiliários ofertados. Também estabelece um padrão para as informações regularmente prestadas pelos emissores e para as que são divulgadas ocasionalmente nos prospectos das ofertas públicas de distribuição, promovendo maior rigor na elaboração e atualização das informações periódicas.

Com acesso a mais informações e de melhor qualidade, os investidores podem fazer uma avaliação realista do desempenho da administração dos emissores de valores mobiliários. Tanto os dados periódicos quanto os eventuais devem ser verdadeiros, completos e consistentes, para não dar margem a erros de interpretação. A divulgação a todo o mercado tem de ser feita de forma clara e simultânea, e informações factuais deverão estar diferenciadas das interpretações, opiniões, projeções e estimativas.

Substituto do IAN permite uma avaliação mais realista do desempenho da administração

Dessa forma, a ICVM nº 480/09 traduz o alinhamento do mercado de capitais brasileiro à tendência mundial de ampla divulgação de informações financeiras e não financeiras das companhias abertas aos investidores. Mais uma vez, o Brasil dá um passo importante, aproximando-se das melhores práticas de governança corporativa. A instrução contribui sensivelmente para melhorar a qualidade e a apresentação das informações prestadas por emissores de valores mobiliários no Brasil.

As exigências dessa norma elevarão o patamar de governança das companhias abertas brasileiras, facilitando a análise pelos investidores e provendo parâmetros para comparação entre as diversas companhias em variados segmentos. E mais: o FR proporcionará às empresas melhores condições de aproveitar as janelas de oportunidades oferecidas pelo mercado, considerando que o documento será “vivo” e estará em constante atualização, permitindo agilidade na acaptação de recursos no mercado.

Um processo robusto e inteligente de captura, tratamento e disclosure das informações a serem divulgadas no FR é fundamental, tanto para atender à instrução quanto para demonstrar ao mercado que não se trata apenas de um processo pro forma, mas sim do compromisso da empresa em se posicionar de maneira transparente e comprometida com seus investidores.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Relações com investidores PwC Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
A bolsa dá as cartas
Próxima matéria
Securitização de projetos em estágio inicial



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
A bolsa dá as cartas
Desde 2008, quando a Securities and Exchange Commission (SEC) dispensou os emissores estrangeiros de registro para negócios...