Crise hipotecária abre mais espaço para os fundos PE

Gestão de Recursos/Temas/Edição 62 / 1 de outubro de 2008
Por  e


A turbulência financeira mundial abriu uma nova janela para o crescimento dos fundos de private equity (PE) no mundo e no Brasil. Eles já estavam com a corda toda devido à pausa nos IPOs. Os estrangeiros, principais compradores das ações de estreantes brasileiras na bolsa, estão sem apetite para novos investimentos. A isso se junta o fato de algumas ofertas recentes terem frustrado o mercado, enfatizando a necessidade de que o ingresso na bolsa exige um consistente processo de preparo das companhias. Agora, com a crise, a menor oferta de crédito decorrente do enxugamento de liquidez lança novas possibilidades para esses investidores.

“O crédito não vai secar, mas ficará mais escasso e com prazos menores. Nesse cenário, o private equity é uma fonte de recursos de longo prazo, desde que a empresa esteja preparada para receber esse tipo de investimento”, diz Sidney Chameh, vice-presidente da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCap). A expectativa da associação é de que, em 2008, o capital comprometido do setor (o estoque de recursos) seja similar ao do ano passado, quando a cifra atingiu US$ 16 bilhões.

Clovis Meurer, sócio da CRP, alerta que a crise, ao mesmo tempo em que pode incentivar a opção pelo private equity, também terá impacto sobre o crescimento de diversas companhias. Mas sua expectativa é otimista. A CRP, assim como outras gestoras do setor, está em fase de captação de recursos. Seu oitavo fundo aplicará em empresas de setores variados e com boa governança corporativa.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  ABVCap fundos de private equity Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Em busca de proteção
Próxima matéria
Abalos criam novas oportunidades para os FIDCs, diz gesto



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Em busca de proteção
  A crise americana mostrou sua face mais severa. Deflagrada há13 meses, por conta dos créditos hipotecários...