Consultoria atesta estagnação da governança europeia

Governança Corporativa / Temas / Internacional / Edição 74 / 1 de outubro de 2009
Por 


A evolução da governança corporativa na Europa anda a passos lentos. Muitos desafios permanecem pendentes para boa parte dos países. Sobreposição de cargos, baixa frequência nas reuniões dos conselhos de administração, além do pequeno número de comitês ainda são problemas que se repetem no Velho Continente. As conclusões pessimistas são de um relatório divulgado em setembro pela consultoria de recursos humanos Heidrick & Struggles. Para os pesquisadores, após uma melhora significativa entre 2005 e 2007, ano do último estudo, a evolução da governança se estagnou.
O relatório Corporate Governance 2009: Boards in Turbulent Times analisou informações públicas de 321 companhias de 13 países, referentes a 41 itens sobre transparência, independência, diversidade e disponibilidade do conselho. Na Alemanha, por exemplo, os boards se reuniram, em média, 5,8 vezes ao ano. No continente, a média foi de 9,6 reuniões anuais. O estudo também detectou alta presença de ex-CEOs comandando o board (53%). No Reino Unido, primeiro colocado no ranking, o percentual é de apenas 6%.

Na Dinamarca, penúltima colocada no ranking, o número médio de comitês por conselho é de 1,1, o índice mais baixo dentre os países pesquisados. Cerca de 42% das companhias do país possuem comitê de auditoria, das quais apenas um terço tem ao menos um membro CFO. O número médio de comitês no continente é de três por companhia.
A sobreposição dos cargos de CEO e chairman ainda é um desafio para Espanha, França, Portugal e Suíça. Nesses países, o percentual de empresas que têm nas duas ocupações a mesma pessoa é de 60%, 42%, 30% e 25%, respectivamente. No Reino Unido, na Holanda e na Suécia, os três melhores colocados na pesquisa, a sobreposição de cargos não faz parte do conselho de nenhuma companhia investigada.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Governança Corporativa Europa Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Iosco quer mais concorrência entre as auditorias
Próxima matéria
SEC e FSA preparam regras em comum para hedge funds




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Iosco quer mais concorrência entre as auditorias
A International Organization of Securities Commissions (Iosco), entidade que congrega reguladores de mercados de valores...