Confusão da Arezzo passa longe de acionistas

Bimestral / Relações com Investidores / Temas / Edição 93
/ 1 de maio de 2011
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


A decisão da Arezzo de lançar acessórios decorados com peles de animais provocou a fúria de ativistas nas redes sociais e fez a fabricante de bolsas e calçados retirar parte das mercadorias das lojas. Entretanto, o ânimo dos investidores pouco foi impactado por esse episódio. Enquanto potenciais consumidores esbravejavam no perfil da empresa no Facebook e criavam páginas para boicotar seus produtos, os acionistas permaneciam tranquilos. Um usuário do Twitter destacou: “Já virou rotina: enquanto a Bolsa de Valores cai, a bolsa da Arezzo (o ativo) permanece em alta!”.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Índices de ações Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Firmas de private equity se opõem à exigência de registro
Próxima matéria
Rede social acerta mais que WSJ



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Firmas de private equity se opõem à exigência de registro
A obrigatoriedade das firmas de private equity (PE) com US$ 150 milhões ou mais de ativos sob gestão de se registrarem...