Companhias trocam mais suas firmas de auditoria após a SOX



A lei Sarbanes-Oxley não tem servido apenas para dar maior transparência à divulgação de informações financeiras nos Estados Unidos. Um dos tabus do mercado de capitais daquele país — a troca de firmas de auditoria independente — está sendo jogado para escanteio por conta da exigente legislação. Foi o que descobriu uma pesquisa feita pela revista CFO Magazine.

Segundo o estudo, o considerável aumento de custos imposto pela lei promulgada em 2002 levou as companhias a buscarem melhores preços de serviços. “As trocas de auditorias se tornaram muito mais frequentes, promovendo maior competição entre as firmas”, diz o estudo. Essa prática, afirma a pesquisa, era feita com parcimônia antes da chegada da SOX. Mudar a firma de auditoria podia passar a impressão de que algo estaria errado com as finanças da empresa.

Companhias com faturamento entre US$ 100 milhões e US$ 250 milhões obtiveram, entre 2007 e 2008, uma redução média de 8% nos gastos com auditoria independente. Dentre as de faturamento entre US$ 250 milhões e US$ 500 milhões, a diminuição foi de 5%.

A necessidade de se buscarem serviços mais vantajosos é percebida também pelos acionistas, que se deram conta dos altos gastos com auditores nos primeiros materiais de assembleia pós-SOX. Anualmente, as empresas devem divulgar seus gastos com auditoria independente. “Hoje, os acionistas entendem quando a companhia troca de firma por razões econômicas”, finaliza o estudo.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Auditoria interna/ externa Sarbanes-Oxley Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Fundos de pensão ingleses se aproximam de hedge funds
Próxima matéria
CFO no conselho melhora controles internos, diz estudo



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.

Leia também
Fundos de pensão ingleses se aproximam de hedge funds
Os fundos de pensão públicos ingleses serão uma das mais importantes fontes de recursos para os hedge funds nos próximos...