Começo animador

Aprovação rápida da primeira debênture de SPE traz boas perspectivas para emissores

Legislação e Regulamentação/Temas/Edição 105 / 1 de Maio de 2012
Por 


Em 27 de janeiro, o Ministério dos Transportes definiu os projetos de infraestrutura que consideraria prioritários para a emissão de debêntures incentivadas pela Lei 12.431/11, que visa a estimular a construção de um mercado privado de financiamento de longo prazo. Menos de dois meses depois, veio a boa notícia: o órgão autorizava a Concessionária Rodovias do Tietê a ofertar debêntures elegíveis aos benefícios tributários da 12.431. Investidores pessoas físicas que comprarem os títulos não pagarão nada de imposto de renda sobre os rendimentos das debêntures. No caso das pessoas jurídicas, a taxa é de 15%.

Primeira sociedade de propósito específico (SPE) a ser beneficiada pela lei, a Concessionária Rodovias do Tietê pretende lançar debêntures no valor de R$ 650 milhões para financiar obras do Corredor Marechal Rondon Leste. “O mercado estava receoso quanto à aprovação ser demorada, mas o Ministério do Transporte deu o aval bem rápido”, observa Lívia Mariz, advogada do Vaz, Barreto, Shingaki & Oioli Advogados. No momento, o escritório tem quatro clientes desenvolvendo projetos prioritários e com a intenção de emitir debêntures.

Até agora, as secretarias de Aviação Civil e Portos e os ministérios de Transportes, Minas e Energia, Integração Nacional e Ciência, Tecnologia e Inovação divulgaram portarias indicando quais projetos consideram prioritários e o procedimento de aprovação deles para emissão de debêntures com incentivos tributários.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  debênture SPE 12.431/11 Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Acesso aos pequenos
Próxima matéria
9 ideias para importar



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Acesso aos pequenos
A aprovação em abril do Jobs Act — pacote norte-americano de incentivos e leis que visam a estimular os pequenos e médios...