Starbucks terá CEO especialista em tecnologia



starbucks-tera-ceoA rede de café Starbucks está apostando alto em tecnologia. Prova disso foi a escolha recente de seu novo CEO e chefe de operações.
A partir de março, as duas funções serão assumidas por Kevin Johnson, ex-executivo da empresa de tecnologia de informação Juniper Networks e veterano da Microsoft, onde trabalhou por 16 anos.

Johnson já era executivo da Starbucks. Desde 2009, tinha assento no conselho de administração da companhia, que também conta com uma especialista em mídia social: Clara Shih, de 32 anos. Ela é fundadora da Hearsay Social, plataforma de administração de rede sociais, que visa conectar empresas com seus consumidores.

Conforme entrevista do atual presidente da Starbucks, Howard Schultz, ao Wall Street Journal, Johnson já estava envolvido com as operações digitais da empresa; em seu novo cargo, irá supervisionar mais diretamente essa área, bem como as operações de tecnologia da informação. Em dezembro, a rede de cafés iniciou um projeto-piloto em Portland, nos Estados Unidos, que permite aos clientes fazer pedidos de seus celulares.

Ilustração: Rodrigo Auada


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CAPITAL ABERTO mercado de capitais tecnologia Starbucks Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Startups do Alternative Investment Market têm ano ruim
Próxima matéria
Mineradoras de carvão entram para lista negra de gestores



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Startups do Alternative Investment Market têm ano ruim
O ano de 2014 foi turbulento para quem aportou recursos em pequenas companhias de tecnologia listadas no Alternative Investment...