Resultados plásticos – Braskem

Petroquímica se beneficia de medidas do governo e de manobra contábil

Alta & Baixa/Captação de recursos/Edição 121 / 1 de setembro de 2013
Por 


Restrições à competição estrangeira e incentivos à oferta. Esses foram os principais amotores do crescimento recente da Braskem, maior fabricante de resinas termoplásticas (polietileno, polipropileno e PVC) da América. Entre setembro de 2012 e agosto deste ano, suas ações acumularam alta de 26,4%.

A empresa se beneficiou de reduções do custo de energia e do PIS/Cofins sobre a comercialização de suas matérias-primas e produtos. Entretanto, o que pesou mais para a alta dos papéis foram o ganho nas vendas (de 8,8% nos 12 meses até o primeiro trimestre de 2013) e o aumento de participação no mercado interno (para 71%). Ambos são consequência da aprovação pelo Congresso do fim da “guerra dos portos” (disputa econômica entre estados, por meio de benefícios tributários à compra de produtos estrangeiros) e da elevação das alíquotas de importação do polietileno.

No segundo trimestre deste ano, contudo, a fatia de mercado da Braskem regrediu 5%, por causa de problemas operacionais em uma fábrica de PVC e concorrência de material importado. E há novo obstáculo à frente: a alta das alíquotas de importação deixa de existir em outubro. Os analistas do Itaú BBA Paula Kovarsky e Diego Mendes, no entanto, acreditam que esse revés deve ser compensado pela desvalorização do real.

Foram consideradas as posições finais superiores a R$ 1 milhão. Valores em R$ milhares. Obs.: Os dados de 30/4/2013 eram os últimos disponíveis até o fechamento desta edição.

O câmbio tem impacto fundamental sobre as operações da Braskem, que possui fábricas no Brasil, nos Estados Unidos e na Alemanha, e está construindo um complexo petroquímico no México. A forma de contabilizá-lo explica por que, no segundo trimestre, a companhia teve prejuízo líquido de R$ 128 milhões e não de R$ 1,08 bilhão. O pronunciamento contábil 38 (CPC 38) permite que a variação cambial sobre parte da dívida seja reservada numa conta do patrimônio líquido. Ela só passa para a demonstração dos resultados quando a receita que serve como contrapartida (a das exportações) é faturada.

Com isso, além de melhorar os resultados, a Braskem faz hedge sem intervir no fluxo de caixa. Os analistas do J.P. Morgan Caio Carvalhal e Felipe dos Santos estimam que, por conta dessa mudança, a empresa vai fechar no azul este ano, o que lhe permitirá distribuir dividendos. No ano passado, houve prejuízo de R$ 738 milhões.

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), no entanto, está de olho nessas operações. No mês passado, pediu à Braskem e à Petrobras explicações sobre a adoção da contabilidade de hedge.

A Braskem também pretende melhorar a sua competitividade pagando menos por matéria-prima. Entre 2013 e 2018, o uso de nafta na fabricação das resinas da companhia deve cair de 78% para 52% — e a presença do gás de xisto, mais barato, vai crescer.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 36 00

Mensal

Acesso Digital
-
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Completa

R$ 42 00

Mensal

Acesso Digital
Edição Impressa
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Corporativa

R$ 69 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 15% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Clube de conhecimento

R$ 89 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 20% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital | Acervo de Áudios



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Braskem CVM Petrobras CAPITAL ABERTO mercado de capitais petroquímica Comissão de Valores Mobiliários Itaú BBA J.P. Morgan oferta competição estrangeira resinas termoplásticas polietileno guerra dos portos fatia de mercado alíquotas de importação Paula Kovarsky Diego Mendes gás de xisto nafta Caio Carvalhal Felipe dos Santos CPC 38 manobra contábil contabilidade de hedge Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Imunidade fraca - Qualicorp
Próxima matéria
Os primeiros cheques



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Imunidade fraca - Qualicorp
Entre 2003 e 2012, o número de brasileiros atendidos por serviços de saúde privada cresceu 49,5%, atingindo os 48 milhões....
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}